[POCKET-VIEW] Caveira Vermelha – Encarnado

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Jogo rápido. Roteiro de Greg Park e desenho de Mirko Colak.

Uma origem não oficial de um dos maiores vilões da Marvel. Como está escrito na parte de trás do encadernado, “um magistral estudo de personagem”. Trama conta a história de Johann Schmidt desde os 9 anos, em um orfanato, e a escalada do personagem para se tornar o Caveira. Todas as corrupções, as ações, os pensamentos, que levaram um menino comum a desenvolver uma personalidade cada vez pior do que a de Hitler. Mais do que apresentar essa narrativa, a história tem cuidado em apresentar bem todo o contexto na qual a trama se passa, indo de 1923 até metade da década de 30. Essa contextualização ajuda a explicitar o comportamento, não só de Schmidt, mas de ‘toda’ a Alemanha naquela época. (‘Toda’ porque, como está escrito na frase que termina a história: “Milhares de alemães comuns se opunham ao genocídio e à ditadura de Hitler. Eles pagaram com suas vidas. Mas outros milhares o seguiram até o fim. Eles pagaram com suas almas“)

 rek01

Em alguns momentos fiquei perdido, a história passa rápido de um quadrinho para o outro, mas algo que tem que ser destacado na arte de Colak é que, nos momentos mais abomináveis de Schimdt, a cor predominante no quadrinho é… Vermelha, remetendo tanto ao personagem como à bandeira nazista.

Os extras são curiosos. Em vez de uma entrevista ou artes, o autor resolveu por explicar as referências históricas da obra, apontando obras onde o leitor pode saber bem mais sobre a formação da Alemanha Nazista. Um prato cheio para qualquer um interessado na história.

Nota: 8,5/ 10.

Anúncios

O que você acha sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s