[POCKET-VIEW] Superman Unbound

Por Matheus Araujo

Superman Unbound pode até ser um passo fora do retilíneo caminho que a DC traça com suas animações, ainda assim deixa belas pegadas.

Unbound é responsável por apresentar Brainiac, um dos arqui-inimigos mais reconhecíveis de Kal-El, tarefa na qual é eficaz, principalmente em seu cerne: introdução de mitologia e personagens. Contudo, há deslizes do início ao fim, tais como: momentos contemplativos sem, de fato, tempo para contemplar; indivíduos que aparentemente mentem ao informar um alto intelecto; a anatomia dos seres dominantes de todo universo ser surpreendentemente semelhante (chatice minha?); diálogos horrorosos (talvez seja culpa da dublagem… Sim, assisti dublado. Prezo pelas vozes de minha infância. Fazer o quê?); um humor deslocado; e a subtrama da senhorita Lane.

Em suma, reafirmo que o que é de interesse é muito bom. Exemplo, a introdução da Cidade de Kandor; o envolvimento com Kara; e TUDO aonde o grande vilão de Krypton está presente, ênfase quando cara a cara com o “Super” e no desfecho.

SupUnbC_19511

Um adendo: este desenho do Homem de Aço logo impressiona por seu traço desalinhado com as produções anteriores da DC e, sem buscar qualquer comentário internet adentro, afirmo coberto de uma certeza de ego “Brainiactico” que essa arte dividiu opiniões. Particularmente, passada a estranheza inicial, me agradou, mesmo que com certas ressalvas, feliz e facilmente superadas pelas lindas cores e animação competente.

Nota: 6,5/ 10.

Anúncios

O que você acha sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s