[REVIEW] Chef

“Jon Favreau comanda uma divertida e apetitosa comédia gastronômica”

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Jon Favreau pode até ser um nome desconhecido do grande público, apesar de que, certamente, o mesmo já viu alguma de suas obras. O diretor (e também ator) foi responsável pelos dois primeiros Homem de Ferro, tendo no currículo também o Zathura. SIM, aquele “Jumandi do espaço” que vira e mexe, passa no Temperatura Máxima. Agora você já sabe quem creditar pelas boas (ou não) memórias desses filmes.

Com dois blockbusters no currículo, e a catapultagem de um herói B para um dos mais conhecidos do mundo, Favreau decidiu partir para um projeto autoral. Afinal, em Chef, ele é produtor, diretor, roteirista e estrela do filme. A trama narra à história de Carl Casper, um chef bem sucedido e de relativo sucesso, que ama o que faz. Ele divide a guarda de seu filho, Percy (Emjay Anthony) com sua ex esposa Inez (Sofía Vergara), porém apesar de seu esforço, o relacionamento com o filho acaba ficando atrás do prazer por cozinhar.

DSC_1547.NEF

Porém, a vida de Carl sofre uma reviravolta após sua comida receber uma má avaliação de um crítico (Oliver Platt) e, depois um bate boca com o mesmo, ele caba sendo despedido do restaurante, além de virar piada na Internet. Para dar a volta por cima, ele terá que se submeter a “humilhante” posição de ser vendedor de comida de trailer.

Misturando os gêneros de comédia e road movie, é possível dizer que Favreau se sai bem nas três áreas que atua. Na direção, destacam-se os cortes focados nos mais diversos pratos e comidas que aparecem no decorrer do filme, evidenciando a importância disso na história e para o personagem principal. A beleza no como mostrar é tamanha (impulsionados por uma bonita fotografia) que é inevitável não querer experimentar quase todas as refeições mostradas na obra.

Chef 3

Outro ponto positivo é a direção de atores, pois, mesmo com o filme sendo praticamente todo focado em Carl, a interação dele com os demais personagens flui com facilidade. Algumas participações pequenas, como é o caso Dustin Huffman, Scarlett Johansson e Robert Downey Jr (em um hilário e bizarro diálogo) acabam por acrescentar a obra, não atrapalhando o ritmo do filme e dando à ele toques mais especiais.

O roteiro utiliza-se de alguns clichês (como o relacionamento que é aprofundado durante as viagens, resolvendo as diferenças), mas isso não atrapalha o brilho do filme no quesito diversão, tornando-se uma história que dá gosto (e tem ótimo gosto!) de acompanhar. Um daqueles filmes que você não quer que chegue ao fim.

_DSC3847.NEF

Como dito, as atuações de modo geral estão boas, pois há química entre os atores, que faz com que o filme flua tranquilamente. O melhor exemplo disso pode ser notado trio principal, composto por Favreau, Anthony e John Lenguizamo, que interpreta Martin, subchefe fiel de Carl. O último grande acerto do filme é a trilha sonora, que alterna na medida em que o trio visita diferentes cidades, e que combinam perfeitamente com o toque leve da trama.

Por fim, Chef se torna um excelente pedido no menu do cinema agora para quem procura uma comédia não genérica. A única recomendação é que assista ao filme de barriga cheia, caso contrário, serão quase duas horas de (uma deliciosa) tortura gastronômica.

Nota: 8/ 10.

Anúncios

5 comentários sobre “[REVIEW] Chef

O que você acha sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s