Análise: Os vencedores e os perdedores do verão Americano

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Talvez você não tenha reparado (e eu já conheci gente que nunca reparou), mas o período entre Maio e Agosto corresponde à época do cinema que é recheada com as grandes produções, os orçamentos exorbitantes, muitos efeitos especiais, muitos dos atores mais conhecidos, enfim, dos filmes pipocões, ideais para a família aproveitar no domingo a tarde (se bem que é um programa bem caro). E porque esses meses? Bem, no “jargão” do cinema, chamamos de Verão, por se tratar da época em que as escolas no Hemisfério Norte (onde se concentra boa parte dos mercados consumidores cinematográficos) estão em recesso, e ir ao cinema se torna uma das melhores opções para as crianças e adolescentes durante as férias.

Então, mesmo que você tenha amado (ou odiado) um filme, vale lembrar que Hollywood é uma indústria e, portanto, foca antes de qualquer coisa, o lucro. Se você odiou o novo Transformers, azar: o filme faz dinheiro e continuações são anunciadas. E aquele filme que você adorou pode muito bem ter sido injustiçado pelo público em geral, que o ignorou, mesmo ele sendo excelente. Acontece. Faz parte do jogo.

verão 1

Antes, uma análise do Verão 2014 como um todo. Foi um Verão menos lucrativo. Bem menos, na verdade, sobretudo se comparado ao de 2013, que estabeleceu um novo recorde nesse período. A queda entre esses dois anos foi de 15%, um recorde na história. Pior: foi o arrecadamento mais baixo de um Verão desde 2006, com esse ano se esforçando para alcançar a marca de 4 bilhões de dólares em bilheteria doméstica (que representa a bilheteria dos EUA e Canadá). Mas o que aconteceu?

Ao contrário do que se esperava, a quantidade acima da média de blockbusters acabou anulando um filme ao outro, com todos tendo um desempenho abaixo do esperado. Para se ter uma ideia, apenas um filme (Guardiões da Galáxia) tem a chance de chegar a marca de 300 milhões de dólares arrecadados na bilheteria doméstica.  Em comparação, o último ano possui dois títulos que tiveram um desempenho muito melhor: Homem de Ferro 3, que superou a marca de 400 milhões arrecadado, e Meu Malvado Favorito 2, com 368 milhões.

Verão de 2013 estabeleceu um novo recorde
Verão de 2013 estabeleceu um novo recorde

Foi um Verão com menos filmes quebrando a marca de 100 milhões arrecadados nos primeiros 3 dias de exibição, no fim de semana inaugural. Apenas Transformers: A Era da Extinção conseguiu tal marca, com milimétricos 100,3 milhões (números que foram contestados por vários sites especializados). Contabilizando feriados, juntam-se a lista X-men: Dias de um Futuro Esquecido, que conseguiu 110 milhões em seus 4 primeiros dias de telona. Ano passado, durante 3 dias, Homem de Ferro 3 e O Homem de Aço superaram essa marca (174 e 116 milhões, respectivamente) e, com feriados, Meu Malvado Favorito 2 (com 143 milhões em 5 dias) e Velozes e Furiosos 6 (com 117 milhões em 4 dias) também alcançaram o feito.

Os motivos pela queda expressiva de arrecadamento são vários. Além do desempenho abaixo do esperado de várias superproduções (principalmente as lançadas no mês de Maio), a falta de lançamentos de peso no feriado de 4 de Julho (um dos mais importantes da temporada) também foi um golpe forte na bilheteria de 2014. A falta de filmes da Warner/DC e da Pixar, que geralmente possuem bons números, também causou um grande impacto negativo. Por fim, foi um ano em que menos filmes conseguiram alcançar a marca de 100 milhões arrecadados: 14 desde ano, contra 19 do ano passado.

Curiosamente, foi um ano com menos ‘bombas’, ou seja, aqueles filmes que custaram muito, mas tiveram um desempenho desastroso. O ano passado ficou marcado com fracassos na bilheteria doméstico como The Longe Ranger, Pacific Rim, Turbo, R.I.P.D e After Earth, algo que não ocorreu este ano (ao menos, em mesma escala).

Dito isso, vamos agora para uma lista com 5 vencedores e 5 perdedores do Verão Americano, misturando aqui a bilheteria doméstica e mundial.

Vencedores:

Guardiões da Galáxia: Sem dúvidas, a maior aposta da Marvel Studios é a grande campeã deste Verão. O filme, que agradou tanto o público quanto a crítica, alcançou vários feitos desde que foi lançado nos EUA, em 1º de Agosto: teve a maior abertura da história do mês (94 milhões de dólares); se tornou o filme que mais arrecadou dinheiro neste Verão por lá (280 milhões até o momento), assim como também é o atual líder da bilheteria anual americana (pela primeira vez na história, um filme lançado em Agosto irá dominar o Verão); foi o único filme no período que conseguiu liderar por 3 finais de semana  consecutivos (foi líder em 4 oportunidades, também o maior número deste ano, ao lado da comédia Ride Along); é o único filme lançado no período que chegará aos 300 milhões de faturamento doméstico. No cenário internacional, o filme já ultrapassou a barreira dos 550 milhões de bilheteria total, e com mercados de peso como China, Japão e Itália ainda no caminho para o lançamento, o filme pode fechar sua estadia no cinema com impressionantes 730 milhões de dólares, o que superaria o total arrecadado de filmes de vários heróis mais conhecidos, como Capitão América, Thor, Homem de Ferro e Superman. Nada mal para o que era uma aposta, hein? Isso só ajuda a reforçar a importância que o filme pode ter para o gênero…

XXX GUARDIANS-GALAXY-MOV-JY-0704.JPG A ENT
Agora TODOS conhecem

Malévola: O retorno de Angelina Jolie as telonas não poderia ter sido melhor. O filme, que conta a história da clássica vilã da Disney, se mostrou como uma das surpresas desse ano, ao arrecadar 238 milhões em solo norte americano e quase 750 milhões na bilheteria mundial, superando o faturamento de filmes como Capitão América: O Soldado Invernal e X-men: Dias de um Futuro Esquecido. Com isso, o filme é o live action mais lucrativo da carreira atriz, que ganha força para retomar aos cinemas, depois de um hiato de 3 anos.

Ela voltou com tudo
Ela voltou com tudo

X-men: Dias de um Futuro Esquecido: O 7º (!) filme da franquia mostra que o grupo de mutantes ainda é querido pelo público, e não mostra sinais de fadiga depois de quase 15 anos de presença nas telonas. Apesar de tropeços durante essa jornada (como é o caso dos dois filmes do Wolverine), a série ganhou um fôlego extra após a boa aceitação do público com X-men: First Class. Com isso, Futuro Esquecido tornou-se o filme mais lucrativo dos mutantes, ao arrecadar 745 milhões ao redor do globo, sendo 232 milhões na bilheteria americana (atualmente, o filme está a 1 milhão de ultrapassar o faturamento de X-men: O Confronto Final na terra do Tio Sam).

cropped-x_men_days_of_future_past_banner-wide.jpg

Transformers: A Era da Extinção: O quarto filme dirigido por Michael Bay se mostrou um novo sucesso de público ao redor do globo. O novo filme da franquia arrecadou 1,072 BILHÕES em todo planeta, tornando-se o 11º filme mais lucrativo da história (sem ajuste da inflação), com chances de entrar no top 10. Desse montante, o filme conta com monumentais 331 milhões vindos apenas da China, o que o consagrou como o filme de maior arrecadamento da história do país oriental. Haters gonna hate.

Planeta dos Macacos: O Confronto: O segundo filme do reboot de uma das mais antigas franquias do cinema também é um dos vencedores deste Verão. Os números do novo filme estrelado por Caesar superam os valores de Planeta dos Macacos: A Origem, tanto na bilheteria doméstica (205 vs 176 milhões) quanto na global (611 vs 481 milhões). A franquia não poderia estar mais consolidada.

DOPOA 2

Menções honrosas: Anjos da Lei 2 (que estreia no Brasil em 4 de Setembro) e Vizinhos também podem ser considerados vencedores. Os filmes arrecadaram 190 e 150 milhões, respectivamente, em solo americano, números acima da média para o gênero de comédia; outro destaque é A Culpa é das Estrelas. O sucesso de vendas escrito por John Green, que custou modestos 12 milhões, faturou quase 125 milhões em solo americano, e alcançando a marca de 286 milhões mundialmente. Baita custo benefício.

Perdedores

Transformers: A Era da Extinção: “Ué, mas ele não é um vencedor?” Sim… E não. Apesar dos ótimos números em escala global (muito devido ao seu desempenho na China), o filme não teve o mesmo desempenho nas terras do Tio Sam. Com 244 milhões arrecadados, o filme é o que menos arrecadou na franquia por lá, com uma gritante diferença de mais de 100 milhões para o terceiro filme, O Lado Oculto da Lua. Vale lembrar que, mesmo que não seja majoritário, o desempenho nos EUA conta bastante, e um mau desempenho lá pode ter impactos mais duros no futuro da série.

TF4

O Espetacular Homem Aranha 2: A Ameaça de Electro: Para 99,9% dos filmes, arrecadar 700 milhões mundialmente é uma grande vitória. Infelizmente, o Homem Aranha faz parte dos 0,1%. Mesmo não tendo dado prejuízo para a Sony, o filme é o que menos arrecadou na franquia do Cabeça de Teia (sendo que 3 dos 5 filmes não tiveram a ajudinha do 3D). O golpe em solo americano também foi duro: o filme sofreu para chegar ao montante de 202 milhões, 60 milhões a menos que O Espetacular Homem Aranha. Talvez por isso o 3º filme da franquia tenha sido adiado para 2018.

aranha 2

Godzilla: Tecnicamente, é um tanto injusto considerar o novo filme do Rei dos Monstros como um perdedor. Com mais de 500 milhões ao redor do globo (sendo 200 provenientes dos EUA), o filme cumpriu seu objetivo, garantindo uma sequência, agendada para 2018. Porém, esperava-se mais do monstro. Antes de a temporada começar, analistas apontavam para um faturamento de no mínimo 600 milhões pelo mundo, mas o filme teve um desempenho abaixo do esperado. Na América do Norte, a situação fica pior se pensar que o filme arrecadou, no primeiro final de semana, 93 milhões, quase metade do total, o que evidencia um boca-a-boca ruim.

 Black-and-White-Godzilla-2014-Poster

Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola: O novo filme de Seth MacFarlane custou apenas 40 milhões, e faturou 85 milhões pelo mundo (42 só nos EUA), e ainda não estreou em mercados como China, Japão e Brasil. Porém, há uma derrota moral, se parar pensar que Ted, o último filme de MacFarlane, foi um fenômeno que arrecadou 550 milhões ao redor do mundo, sendo 218 milhões só nos EUA. O rendimento bastante inferior pesa bastante negativamente.

Como Treinar Seu Dragão 2: Em um ano marcado com a ausência de sua principal concorrente, a Pixar, esperava-se MUITO da nova produção da Dream Works. Sozinho, especulava-se que a animação seria a opção preferida para programas entre as famílias, mas não foi o que aconteceu. Com 173 milhões arrecadados, o filme faturou 20% a menos que seu antecessor, lançado em 2010. Em contra partida, o filme faturou 100 milhões a mais quando se olha os números globais (591 contra 494 milhões), porém, por se tratar de uma continuação, sobretudo de algo que agradou tanto o público, e também com a ausência de competição, o gosto de decepção fica na boca.

How To Train Your Dragon 2 Teaser Poster

Menções (dês)honrosas: Apesar que o boca a boca evitou um desempenho pior, No Limite do Amanhã também sai derrotado de cena. Custando altos 178 milhões, o filme estrelado por Tom Cruise faturou 364 milhões ao redor do mundo (mal dobrando seu orçamento, considerado a ‘obrigação’ dos filmes) e praticamente arrecadou apenas 100 milhões nos EUA; SIn City:A Dama Fatal também teve um desempenho desastroso. O filme, que até o momento arrecadou apenas 11 milhões em solo americano, está cotado para chegar em, no máximo, 20 milhões, o que seria 9 milhões a menos DO PRIMEIRO FINAL DE SEMANA de seu antecessor, lançado em 2005. Que situação!

Com isso, termina-se a análise do Verão de 2014. Que os ventos de 2015 sejam mais favoráveis!

Os dados das bilheterias foram retirados do site BoxOfficeMojo

Anúncios

6 comentários sobre “Análise: Os vencedores e os perdedores do verão Americano

O que você acha sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s