Os mais esquecíveis vilões da Marvel Studios

Por Matheus Araujo

Entra ano, sai ano, e é sempre a mesma coisa. Os vilões da Marvel Studios, no geral, desperdiçam seu potencial. Mas diferente dos trailers, não tô a fim de resolver esse problema. Se bem que, sabe o que todos esses nomes abaixo têm em comum? São masculinos… Cadê as vilãs, Marvel? Enfim, bora tentar relembrar desses caras:

Ivan Vanko (Mickey Rourke)

Whiplash23

Eu aposto que você nem lembrava o nome dele. Apesar de visualmente sensacional – aposto que lembra da cena em Mônaco – o personagem vai se perdendo ao se associar com Sam Rockwell (outro bom ator desperdiçado como vilão meia boca) e, se é que o final de Homem de Ferro 2 é memorável, o que fica é a batalha das computações gráficas. Mickey Rourke estava “hypadíssimo” na época e é uma pena que qualquer potencial dramático, percebido no trecho inicial da trama, desapareça cenas a frente.

Caveira Vermelha (Hugo Weaving)

Captain America: The First Avenger

Desse eu tenho certeza que você lembra. Um dos mais icônicos vilões da Marvel sofreu um atentado pelas mais inesperadas forças. Pasmem! Hugo Weaving, um consagrado antagonista da história do cinema, não convence com um vilão, digamos, no mínimo, fácil. Poxa, o Caveira é o vilão clássico. Não é aquele desafio. Talvez o maior dos problemas fosse a impossibilidade das expressões. Se bem que esse cara também foi o V das vinganças e… Bem, lá convenceu por de trás de uma máscara. Mas é preciso dizer que o texto não ajuda. Apesar de tradicional, o roteiro não contribui em nada para que o Caveira se tornasse tão marcante quanto nos quadrinhos.

Aldrich Killian (Guy Pearce)

AldrichKillianExtremis3-IM3

O terceiro filme do Homem de Ferro é inegavelmente curioso em termos de vilão. A priori, porque o principal vilão do ferroso é retratado de maneira, por falta de adjetivos mais incisivos, corajosa. Enquanto alguns gostaram da abordagem; a maioria, compreensivelmente, detestou. E o que ausenta esse parágrafo de maiores comentários é que todo material lançado do Homem de Ferro após seu terceiro filme, embaraçosamente, tenta fingir que nada aconteceu. Pelo menos, nada que deva ser levado em consideração.

Malekith (Christopher Eccleston)

Malekith-Aether

O quarto nome da lista é, não coincidentemente, o quarto bom ator, todavia o que mais me entristece. Sou apaixonado por Doctor Who e cada vislumbre da série em Hollywood é um motivo para comemorar (ao menos, no plano das ideias). Acontece que Eccleston é o meu primeiro Doutor e, portanto, sou eternamente grato. Em suma, resolveram descarregar o antagonismo no queridíssimo da Marvel, Loki, e o elfo Malekith se reduz ao “cara da joia do infinito vermelha”. Novamente, compreensível, mas, uma pena.

Ronan (Lee Pace)

guardians-ronan-jpg-c9969f_1280w

Guardiões da Galáxia é um dos grandes diamantes da Marvel, entretanto, não é necessariamente irretocável. Talvez, sua faceta mais frágil seja a do vilão de Lee Pace. Em um filme tão descontraído, despojado, Ronan destoa com uma sobriedade irritante. Desmoralizado pela presença direta de Thanos, pouca ameaça é vista em um vilão que cosmicamente se demonstra um dos mais poderosos. Se era ou não a intenção de James Gunn um elemento tão díspar, se até o durão Djimon Hounsou possui liberdade para cativar, a abordagem deste sujeito não deixa de incomodar.

Jaqueta Amarela (Corey Stoll)

Marvel-Ant-Man-vs-Yellowjacket

Inegável que um nome de menor expressão neste elenquinho do mal, mas no próprio do Homem Formiga Corey Stoll é pequeno. Pense por um instante. RDJ x Jeff Bridges, Mickey Rourke, Ben Kingsley; Chris Hemsworth x Tom Hiddlestone, Christopher Eccleston; Chris Evans x Hugo Weaving, Robert Redfort. Na esmagadora maioria dos filmes da Marvel, se não em igualdade, o vilão nunca esteve em termos, até de status, abaixo do herói. Isso até o Homem-Formiga.  Nele temos um fator mais tenso, já que o forte coadjuvante da vez, Michael motherfucking Douglas, participa ativamente no confronto. No mais: Corey Stoll, num dia inspirado, quem sabe tenha o carisma suficiente para combater o Paul Rudd.

Okay, existem bons vilões nessa miríade de obras, mas a incidência de vilões esquecíveis é pra lá de mencionável. Muitos escaparam da lista, aliás, a Marvel tem grandiosos atores dando suporte em todos seus filmes e dificilmente colhe deles tão bem quanto poderia. Felizmente, acredito estarmos em irrepreensíveis mãos para Capitão América: Guerra Civil.

P.S.: Observe que o artista da imagem que encabeça este post também não se importa ou lembra desse pessoalzinho.

teste

Anúncios

3 comentários sobre “Os mais esquecíveis vilões da Marvel Studios

O que você acha sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s