Cidadão Kane: Quando um filme não é só um filme

Cidadão Kane é amado e odiado por ser ou não o melhor filme já feito. Mas que filme é esse, afinal?

Por Filipe Elias

Já leu um livro ou ouviu uma banda que, segundo te diziam, seriam a melhor do mundo e mudariam sua vida? Expectativas levadas a níveis estratosféricos geralmente levam à frustração. Amigos me confidenciaram uma reação parecida quando soltaram um sonoro “É só isso?” diante da Monalisa após horas de filas no Louvre. É a reação que temos ao reagir a uma piada depois de ouvir que ela é muito, mas muito engraçada. Expectativa, sempre ela.

O mesmo acontece com o filme Cidadão Kane. O filme de 1940 foi um fracasso comercial na estreia, apesar das críticas positivas. Redescoberto pela crítica francesa na década seguinte, terminou alçado à posição de maior filme de todos os tempos. A suposta honra se mostrou, na verdade, um peso. Desde então, críticos, cinéfilos e comedores de pipoca em geral debatem sobre esse filme que, afinal, “não é tão bom assim”. Na maioria das vezes é difícil separar o que é opinião genuína do que não passa de revolta adolescente. Afinal, quem decide o melhor filme do mundo sou eu. Gosto não se discute, certo? Neste caso, se discute sim. Cidadão Kane é um filmaço!

Cidadao kane 3

Em uma das últimas entrevistas que concedeu na vida, já na década de 80, Orson Welles desabafou que passou a vida sendo atacado por não ser um gênio, quando na verdade nunca havia sido declarado um. Quando foi para Hollywood ainda jovem, com o melhor contrato que um cineasta poderia pedir até então, Welles já era uma personalidade do teatro e do Rádio. Lembra da polêmica envolvendo Guerra dos Mundos, lida como se fosse uma reportagem jornalística ao vivo e que causou um pânico enorme dos EUA? Foi ele o autor (e locutor) da brincadeira.

Com Hollywood rendida, Welles parecia um rolo compressor de talento e fama impossível de parar. Mas Cidadão Kane, seu primeiro filme, foi o começo do fim. O barão da mídia William Randolph Heasrt viu no filme uma sátira de sua própria (e polêmica) vida pessoal. Seus jornalistas perseguiram o filme, estúdios tentaram comprá-lo e destruí-lo. Orson Welles passou a ser tóxico. Nunca teve um sucesso comercial na carreira. Terminou a vida com uma coleção de filmes não terminados, trabalhando em qualquer coisa que pagasse na expectativa de juntar dinheiro para terminar um deles. Foi em vão.

Cidadao kane 2

Difícil separar Cidadão Kane da aura criada em torno do filme, mas é justamente esse o melhor jeito de assisti-lo. Para quem não viu: é a história da glória e da decadência de um magnata da comunicação. Kane vem de uma família pobre que enriquece de repente. A mãe, fria e severa, envia o filho para longe do pai para ser criado por um banco! Já adulto e expulso de várias faculdades, Kane decide se tornar dono de um jornal que logo transforma em um império. O poder cresce enquanto sua vida pessoal desmorona. Kane é como um personagem dos dramas de Shakespeare, um dos grandes ídolos de Welles: É um grande homem, daqueles que o auge só não são maiores que a queda. É um grande personagem, que tem a história contada em blocos por pessoas que fizeram parte de sua vida em momentos diferentes. Cidadão Kane é a tentativa de montar esse quebra cabeças.

O filme é tecnicamente mais ousado que quase tudo feito hoje. Mas isso é menos importante. Assista com prazer os ângulos criativos, as atuações deliciosamente teatrais, a narrativa fora de ordem que vai e volta no tempo em segundos (sim, já existia cinema não linear antes de Tarantino, acredite). Vale cada segundo. Dica: Sessão dupla com Touro Indomável, do Scorsese.

kane 3

Ah, e não se preocupe com o que é o “Rosebud”, a última palavra dita pelo personagem que morre na primeira cena. Não importa o que é lá. Também não importa se Cidadão Kane é ou não o melhor filme já feito. Foi feito, e é um testamento de quão bom o cinema pode ser.

Anúncios

O que você acha sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s