[FORA DE SÉRIE] 5 filmes sobre boxe que talvez você não conheça

Por Filipe Elias

Nocaute, o novo filme de Antoine Fuqua, é a mais recente obra de um gênero que, nos últimos anos, teve notoriedade com filmes como Guerreiro (indicado a um Oscar), O Lutador (indicado a dois Oscars) e O Vencedor (vencedor de duas estatuetas). Isso sem contar clássicos do boxe, como Touro Indomável e a franquia Rocky. Mas há ainda vários outros filmes para quem gosta do esporte. Abaixo, uma breve lista com cinco obras que talvez você não conheça.

Girlfight (Boa de Briga)

Filme que lançou Michelle Rodriguez. Ela interpreta uma jovem que treina boxe escondido do pai e começa a abrir espaço para outras lutadoras. A personagem problemática acha no treinador bruto de bom coração uma figura paterna e no boxe o lugar perfeito pra descontar as frustrações da vida. O filme de baixo orçamento ganha pela força da história e da ambientação. Ganhou o festival de Sundance em 2000.

boxe 1

Quando Éramos Reis

Documentário sobre a famosíssima luta entre Muhammad Ali e George Foreman. A luta foi levada pelo Zaire (atual República Democrática do Congo) em 1974 pelo produtor Don King (aquele cabeludo que vivia colado no Mike Tyson). O filme acompanha a construção do evento e do (polêmico) personagem que Ali já era, contra os esforços pouco sucedidos de Foreman para ganhar popularidade. Fica ainda mais legal se você não sabe o resultado da luta. Um momento inesquecível do esporte, mas principalmente a batalha de dois gigantes competindo no limite.

boxe 2

Depois do Vendaval

O mito John Wayne interpreta um boxeador que matou acidentalmente um oponente em uma luta. A crise que segue leva o lutador aposentado até a Irlanda, onde redescobre o amor e as raízes, além de ganhar um oponente à altura que pode levá-lo a quebrar sua promessa de não lutar mais. O mais legal do filme – que sim, é antigo, pare de frescura- é a doçura de uma história divertida, engraçada e, pra não perder o clichê, humana. Só o carisma de Victor McLaglen já vale o filme.

boxe 3

Ajuste de Contas

É o Rocky 7 que vale. Stallone e Robert De Niro sobem no ringue para manter a briguinha em dia. Em outros tempos, o duelo de atuações seria ridículo. Sorte nossa que De Niro desistiu de atuar e parece se divertir no papel do mulherengo irresponsável. Tudo é clichê, previsível, muita coisa não funciona e você esquece o filme em 5 minutos. Mas o tempo passa voando. A cena em que os personagens vão fazer captura de movimentos para um videogame dá o tom despretensioso da coisa.

boxe 4

Hurricane – o Furacão

Rubin Carter, o furacão do título, foi um campeão dos médios do boxe condenado por um triplo homicídio. Ficou preso por quase 20 anos até conseguir um novo julgamento. Desconfie da direção que emperra às vezes. Concentre-se no show de Denzel Washington, na mistura perfeita de fúria e fragilidade de um homem que desafia o mundo. As liberdades com a história e a santificação do personagem incomodam um pouco. Mas também emocionam. A música que Bob Dylan fez sobre o caso até hoje é das melhores do bardo e está no filme.

boxe 6

Anúncios

O que você acha sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s