[REVIEW] Ponte dos Espiões

“Steven Spielberg prova que está em boa forma em seu novo filme”

Por Luís Gustavo Fonseca

 

O cinema é feito de algumas parcerias, entre diretores e atores, amplamente consolidadas e reconhecidas. É o caso, por exemplo, de Martin Scorcesse, tanto com Robert De Niro, quanto com Leonardo DiCaprio; de Edgar Wright com Nick Frost e Simon Pegg; de Wes Anderson com Bill Murray; de Tim Burton e Johnny Depp, e também de Quentin Tarantino com Samuel L. Jackson. Ponte dos Espiões marca apenas o quarto encontro entre Steven Spielberg e Tom Hanks, mas O Resgate do Soldado Ryan, Prenda-me se for capaz e O Terminal já cravaram no imaginário popular a força que essa combinação pode oferecer.

Na trama, baseada em uma história real, o advogado de seguros James Donovan (Tom Hanks) é incumbido de uma difícil tarefa: defender, em um julgamento nos Estados Unidos, o espião soviético Rudolf Abel (Mark Rylance), no auge da Guerra Fria. Apesar de todo o país já considerar o estrangeiro culpado, Donovan se esforça para proporcionar um julgamento favorável ao réu. O desenrolar do processo ganha proporções ainda maiores quando um piloto americano é capturado pela URSS, restando a Donovan a missão de negociar a troca entre as partes.

O roteiro é assinado por Matt Charman e pelos irmãos Joel e Ethan Coen. Apesar de a história partir de fatos, é perceptível algumas das características dos Coen, principalmente no toque de humor característica da dupla (e representado muito bem no papel de Rudolf Adel). A construção da trama é bem realizada, mas a história é divida em dois momentos. No primeiro, toda a luta de Donovan em defender seu cliente é satisfatoriamente executada, permitindo criar uma afeição com os personagens principais. Contudo, a segunda metade, que se passa em Berlim Oriental, revela-se mais arrastada e difícil de digerir. Isso é agravado pelo corte longo do filme, com 2h20, o que prejudica um pouco a obra.

Se os momentos distintos do enredo atrapalham o roteiro, eles beneficiam a fotografia de Janusz Kaminski, outra longa parceria de Spielberg. Nos EUA, ela se destaca por proporcionar vida aos anos 1950, acrescentando um tom nostálgico e dando áurea aos ambientes. Quando a história vai para Berlim, a fotografia muda completamente para um tom mais cinzento, desolado e frio, corroborando para a tensão neste momento.

Spies 02

O trabalho de Spielberg é satisfatório e suficientemente competente, o que, para o padrão do diretor, é de altíssimo nível. Várias de suas boas características, como sua apresentação dos ambientes e a maneira com que a câmera acompanha os atores, estão presentes. Mesmo que não tenha companhia do mestre John Williams, a composição de Thomas Newman (007: Skyfall) consegue reforçar todo esse espírito ‘Spielberniano’ de suas obras mais sérias. Aliás, um curioso detalhe: nos últimos 10 anos, o americano dirigiu seis filmes, sendo este o quarto que surgiu de uma premissa histórica. Sua média nesse campo é digna de nota.

Por fim, as atuações não brilham, mas são suficientes para segurar o filme e entregar um bom resultado final. No entanto, é impossível não se sentir compelido pelo carisma e talento de Tom Hanks, que mostra mais uma vez que é capaz de incorporar qualquer papel. Outro destaque é o trabalho de Mark Rylance, que desenvolve uma boa química com Hanks e representa, muito bem, o citado humor dos Coen.

Spies 03

Ponte dos Espiões é um prato cheio para os que procuram uma obra de qualidade ou que apreciam o trabalho de Hanks e Spielberg. O filme, aliás, é mais uma prova da força das produções de espionagem deste ano, que já teve Kingsman, Missão: Impossível Nação Secreta e O Agente da U.N.C.L.E. Que 007 Contra Spectre venha para fechar o ano com chave de ouro!

 

Nota: 7,5/ 10

Anúncios

3 comentários sobre “[REVIEW] Ponte dos Espiões

O que você acha sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s