Jessica Jones (Netflix)

Por Débora Nunes

Essa review contem alguns spoilers

Jessica Jones, a segunda série da parceria Marvel/Netflix, é ambientada nas mesmas ruas de Demolidor e nos apresenta uma protagonista complexa e o vilão mais sádico dentro do universo Marvel até agora. Além do bairro de Hell’s Kitten, Jessica Jones e Demolidor compartilham um tom mais sombrio e o fato de serem heróis mais urbanos, diferente das outras produções da Casa das Ideias, como Os Vingadores, Homem de Ferro e Homem Formiga (o mais recente).

A ideia de transformar Jessica Jones em série surgiu em 2010. Originalmente ela foi pensada para passar no canal da tv americana ABC, o mesmo que hoje exibi Agent’s of S.H.I.E.L.D e Agent Carter. Porém, por conta da violência e do tom mais adulto que a série pedia, o projeto não foi para frente. Mas em 2013 quando a Marvel fechou o acordo com a Netflix, foi a oportunidade perfeita para trazer a série de volta.

JJ 03

As comparações coma série do Homem Sem Medo são inevitáveis. Aliás, a ligação entre as duas séries fica por conta da enfermeira Claire Temple interpretada por Rosario Dawson. Assim como Demolidor, o roteiro de Jessica Jones não é linear e mistura o presente com flashbacks que contam fatos importantes sobre o passado da protagonista. Jessica está inserida em um contexto mais urbano e tem que aprender lidar com as consequências das mudanças trazidas pelos Vingadores. As duas séries também tem vilões muito bem desenvolvidos, mas com objetivos diferentes. Mas ao contrario de Matt Murdock, que é um herói em construção, Jessica Jones não quer ser uma heroína.

Diferente da maioria das séries de super-heróis, Jessica Jones não é uma história de origem. A protagonista interpretada por Kristen Ritter é uma investigadora particular, que desistiu da carreira de heroína após ficar um tempo sendo controlada por Kilgrave (David Tennant), um homem capaz de manipular e controlar a mente das pessoas. O jogo psicológico entre Kilgrave e Jessica é o que molda a história.  O enredo dessa primeira temporada é conduzido pelas consequências e traumas do abuso sofrido pela protagonista. Sim, Jessica Jones é uma série que fala basicamente sobre abuso, um tema que não poderia ser mais atual dentro do contexto que vivemos hoje. E é nesse ponto que a série acerta e muito.

Jessica, mesmo tendo superforça, uma forte resistência e conseguindo pular bem alto, é extremamente humana e é isso que faz com que o público se identifique com a personagem. Ela é sarcástica, desbocada, anti social, com sérios problemas com bebidas, e como qualquer outra pessoa é cheia de falhas e que faz escolhas ruins para a sua vida. Jessica é uma mulher que leva a sua vida tentando se recuperar dos abusos que sofreu. A série soube mostrar uma personagem feminina forte muito bem desenvolvida, coisa rara de se encontrar na maioria das produções da televisão ou do cinema. Ela não é nem um pouco meiga e muito menos se encaixa no papel mocinha indefesa.

O vilão, brilhantemente interpretado David Tennant, é outro ponto alto da série. Diferente do Homem Purpura das HQs, ele não tem a pele roxa, mas os produtores acertam em manter a cor sempre perto do personagem. Nos primeiros episódios, Kilgrave é apenas uma presença, mas mesmo assim já é possível perceber a maldade e as marcas que ele deixou na protagonista. Quando ele se materializa, percebemos que a heroina está enfrentando, me atrevo a dizer, o melhor vilão do Universo Marvel. Sádico, ele não busca destruir uma cidade ou dominar o mundo. Seu objetivo é único e exclusivamente ter Jessica Jones ao seu lado. O que torna Kilgrave um grande vilão é que percebemos que ele nem mesmo precisa dos seus poderes para controlar as pessoas e fazer seu jogo psicológico.

JJ 04

Um dos pontos negativos da série são as cenas de luta. Não espere lutas elegantes e super bem coreografadas como em Demolidor. A questão não é a falta de coreografia, porque isso acontece pelo fato de Jessica ter super força, mas não saber lutar. Inclusive sua melhor amiga na série, Trish Walker (Rachel Taylor) tem mais habilidades de luta do que ela (uma deixa para que a personagem possa se transformar, quem sabe, na Hellcat?). As cenas de luta realmente foram mal construídas. Confesso que esperava mais do embate entre Jessica e Luke Cage (Mike Colter). Sim, Luke Cage aparece na série. Sim, os dois tem um relacionamento durante a temporada. E sim, eles ainda saem no tapa quando ele está sob o controle de Kilgrave.

Em tempos em que estamos cada vez mais discutindo a representação da mulher e questões como abuso, assédio e estupro, ter um seriado da Marvel que aborde todas essas questões é extremamente importante. Jessica Jones tem seus altos e baixos. É tão boa quanto Demolidor? Não! Mas é um série acima da média, que consegue superar seus próprios defeitos e te prender até o final. O roteiro e os personagens são bem construídos e desenvolvidos durante a trama. Ao fim dos 13 episódios, você vai estar implorando por uma segunda temporada.

Nota: 8/ 10.

Anúncios

5 comentários sobre “Jessica Jones (Netflix)

  1. Pra mim o maior defeito da série foi o excesso de informação. A todo momento aparece um caso ou uma conspiração nova o que faz com que a protagonista perca completamente o foco. Traição conjugal, defende a mina no tribunal, dai corre atras do controlador de mentes, aparece uns supersoldados malucos e de repente testes macabros em criancinhas… e a lista de bizarrice só aumenta.
    E acredito eu que muito pouco disso vai ser aproveitado daqui pra frente. Criaram uma bolha complexa pra JJ que não vai servir pros demais personagens que estão por vir.
    Mas de qualquer forma a série tem seus méritos e Jessica Jones pode vir a ser um bom incremento para o time urbano da Marvel.

O que você acha sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s