Batman v Superman: sucesso ou fracasso?

Por Luís Gustavo Fonseca

Doze dias após o seu lançamento mundial, que englobou a maioria dos principais mercados do mundo, Batman v Superman continua sendo o tópico do momento, dividindo opiniões. Os fãs da DC piraram; a crítica, no geral, não gostou; muitos outros curtiram o resultado, mas esperavam mais; há ainda aqueles que falam “leio HQs a X anos e adorei por isso e aquilo” e também o “leio HQs a X anos e detestei por isso e aquilo”. Seja pelo bem ou pelo mal, a produção está gerando bastante discussão.

Contudo, em questão de números, a discussão não parece estar fazendo bem ao filme. Sim, o longa estreou com a considerável quantia de 166 milhões de dólares na bilheteria doméstica (a que conta somente os números dos EUA e Canadá), conquistando US$420 milhões ao redor do globo (a maior estreia de um filme de super herói, a quarta maior abertura da história). Foi também a maior abertura na história do Brasil, onde o filme faturou R$40,6 milhões. Valores obtidos e que tiveram uma “ajudinha” do feriado de Páscoa, celebrado em vários países, dando um dia de folga extra para parte da audiência.

Mas ninguém tinha dúvidas que o filme despertaria interesse no público. Afinal, estamos falando do encontro inédito de três dos maiores ícones de quadrinhos de todos os tempos. A questão é que não se esperava que o interesse de dissipasse tão rápido.

sucesso 01

A crítica, tão criticada (engraçado escrever isso) nos últimos dias, parece ter surgido efeito neste segundo fim de semana do longa em cartaz (apesar de que culpar exclusivamente a crítica por causa disso é um erro, já que o boca-a-boca da produção também não é dos melhores). Na América do Norte, o filme conquistou US$52 milhões, uma queda de incríveis 68% em relação ao fim de semana anterior. É a maior queda da história do “gênero” de heróis. Para efeito de comparação, Vingadores: Era de Ultron (outro filme que dividiu a opinião do público) teve uma queda de 59%; O Cavaleiro das Trevas Ressurge,  61%, o mesmo percentual de O Espetacular Homem Aranha 2; o filme antecessor ao confronto, O Homem de Aço, teve uma queda de 64%, o mesmo valor de X-men: Dias de um Futuro Esquecido. Ao redor do globo, o padrão se manteve: o filme faturou US$85,1 milhões nos mercados estrangeiros, uma queda de 66,5%.

Por um lado, o cenário não é tão desesperador quanto parece. Em menos de duas semanas, o longa já arrecadou US$ 681,3 milhões no mundo todo, superando a arrecadação de O Homem de Aço (além de vários outros filmes solos de heróis). Mostra, de fato, que as pessoas estão interessadas em ver mais desse universo cinematográfico da DC.

sucesso 03
“Do you bleed?” Aparentemente, na bilheteria, sim.

Todavia, se esperava um rendimento muito maior de um filme deste calibre. Só lembrar que a segunda semana de Deadpool (um filme que, por sua classificação, tem um público muito mais limitado) foi superior ao de Batman v Superman na bilheteria doméstica (56 X 52 milhões de dólares), e já tem gente apostando que o filme da DC não alcançará o valor do Mercenário Tagarela por lá (a “Trindade” tem, até agora, US261 milhões, contra US$ 355 milhões do anti herói). O pior indicador vem da China, o segundo maior mercado do mundo: o filme despencou de 1º para 4º lugar em seu segundo fim de semana, totalizando US$85 milhões arrecadados por lá. Era de Ultron, por exemplo, terminou sua exibição por lá com US$ 240 milhões, enquanto BvS dificilmente irá muito mais longe do que 110 milhões de dólares, nos cenários mais positivos. A marca de um bilhão de dólares, antes tida como certa, já está descartada por alguns, com as projeções apontando que o longa termine sua estadia em cartaz com um montante entre US$920-950 milhões.

E como esses valores abaixo da expectativa podem afetar os futuros filmes da DC? Pelo visto, as consequências já podem ser observadas. Essa semana, foi anunciando que Esquadrão Suicida (o próximo filme do universo, que será lançado em agosto deste ano) passará por algumas refilmagens, com a intenção de deixar o filme “mais engraçado e cômico”. Uma pena, pois esperava que as produções da DC trouxessem algo de diferente para o cenário atual, com uma abordagem alternativa. Se Batman v Superman tem problemas, o seu tom sério não é um deles. Sem contar que, agora, a produção comandada por David Ayer corre o risco de ter momentos deslocados, com cenas engraçadinhas que não combinam com o material anteriormente gravado.

sucesso 04
As refilmagens são realmente necessárias?

O maior impacto pode acontecer no filme da Liga da Justiça. Tanto a crítica quanto parte dos fãs parecem não gostar da ideia de ambas as partes do longa (a primeira já agendada para novembro do próximo ano) serem dirigidas por Zack Snyder. Com as gravações do filme começando já neste mês, é improvável que uma mudança na cadeira ocorra, ao menos para parte 1 da produção. Mas “planos B”, como George Miller (Mad Max: Estrada da Fúria), já começam a ser ventilados.

De todo esse cenário de números, dúvidas e especulações, dois personagens parecem ter saído ganhando. A aceitação da Mulher Maravilha de Gal Gadot foi grande, garantindo a atenção para filme da heroína (o primeiro do “gênero” estrelado por uma mulher), que chega aos cinemas em junho do próximo ano. Outro vencedor é o “Batfleck”, que ainda não tem um filme solo agendado. Algo que, dependendo do sucesso do Coringa de Jared Leto, deve mudar em breve.

Anúncios

Um comentário sobre “Batman v Superman: sucesso ou fracasso?

O que você acha sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s