Oscar 2017: Para além de La La Land

Por Luís Gustavo Fonseca

A manhã da última terça (24) serviu para confirmar que, de fato, La La Land é o filme a ser batido do Oscar este ano. Dirigido por Damien Chazelle, ele igualou o recorde de Titanic e A Malvada, ao conquistar 14 indicações, e deve sair da premiação com ao menos uma mão cheia de estatuetas. Os indicados revelados, contudo, mostram que a 89ª edição do prêmio mais importante de Hollywood não se resume ao sucesso do franco favorito. Abaixo, alguns outros aspectos que merecem destaque – que vão além da 20ª indicação de Maryl Streep e da esperada (mas não menos doída) não indicação de Deadpool a Melhor Filme.

Os rivais

La La Land lidera o número de indicações com folga, mas a disputa não será fácil. A Chegada e Moonlight conseguiram oito indicações cada, seguidos de Até o Último Homem, Lion: Uma Jornada para Casa e Manchester à Beira-Mar, com seis. Cercas e A Qualquer Custo têm quatro indicações cada um, enquanto Estrelas Além do Tempo fecha a categoria Melhor Filme com três indicações. A Chegada, La La Land e Manchester à Beira-Mar foram os únicos longas lançados no Brasil até o momento, com os demais competidores estreando no circuito até o fim de fevereiro.

la-la-land-01
Alguém será capaz de parar o “trator” La La Land?

A consolidação de Denis Villeneuve

Para quem já acompanha o site, sabe que eu admiro E MUITO o trabalho de Denis Villeneuve, que considero um dos melhores diretores desta década. Ele já conquistou uma estatueta de Melhor Filme Estrangeiro com Incêndios, em 2011. O sucesso dessa edição, todavia, é bem mais sólido para a carreira do canadense, já que o longa concorre, entre outras categorias, a Melhor Filme e Melhor Diretor (a primeira de Villeneuve). Entretanto, a produção não emplacou uma indicação que surpreendeu muita gente: a de Amy Adams como Melhor Atriz Principal.

ARRIVAL
Agora ela pode escrever no quadro “Mas cadê eu?”

Oscar Black and White

Se as duas edições anteriores do prêmio foram marcadas pela polêmica do Oscar White, a deste ano não seguirá o mesmo caminho. Histórias com negros protagonistas como Moonlight, Cercas e Estrelas Além do Tempo foram reconhecidas na disputa de Melhor Filme e Melhor Roteiro Adaptado, ao mesmo tempo que Barry Jenkis foi indicado a Melhor Diretor por Moonlight. Ruth Negga (Loving), Denzel Washigton e Viola Davis (Cercas), Mahershala Ali e Naomie Harris (Moonlight) e Octavia Spencer (Estrelas Além do Tempo), além do indiano Dev Patel (Lion: Uma Jornada para Casa), são os rostos que trazem diversidade a disputa entre os atores deste ano.

oscar-02

O retorno Mel Gibson

É provável que o mundo nunca perdoe Mel Gibson, mas isso não impediu a Academia de reconhecer o novo filme dirigido pelo australiano, Até o Último Homem. É o primeiro trabalho de Gibson como diretor desde Apocalypto (2006), e sua volta foi marcada por seis indicações: além de Melhor Filme e Melhor Direção (onde ele já venceu com Coração Valente), o longa ainda concorre em Melhor Ator Principal, com Andrew Garfield; Melhor Edição; Melhor Mixagem de Som e Melhor Edição de Som – duas categorias que, comumente, filmes de guerra são indicados, como é o caso dos recentes Sniper Americano e O Grande Héroi.

oscar-04

Nada de Pixar e Disney em dobro

Procurando Dory se tornou uma das animações de maior sucesso de todos os tempos, com uma bilheteria de mais de um bilhão de dólares no mundo todo. O sucesso da peixe esquecida e seus amigos, contudo, não conseguiu conquistar o coração dos votantes do Oscar. A Disney, por outro lado, concorre duplamente: Zootopia (outro longa que ultrapassou a barreira do bilhão) e Moana (que também concorre em Melhor Canção Original, com How Far I’ll Go). O cinema francês também aparece em dobro: A Tartaruga Vermelha e Minha Vida de Abobrinha (que estreia no Brasil em 02/02) são outros concorrentes, além do stop motion da Laika, Kubo e as Cordas Mágicas, que também foi indicado em Melhores Efeitos Especiais.

giphy1
Reação do Flecha ao saber que Zootopia concorre em Melhor Animação

Velhas franquias lembradas em premiação técnicas

Se os prêmios mais cobiçados carecem da presença de grandes blockbusters (não há esse ano um Mad Max: Estrada da Fúria ou um Perdido em Marte), as grandes franquias foram lembradas nas categorias técnicas. Star Trek: Sem Limites conseguiu indicação em Melhor Maquiagem, e agora todos os três filmes do novo reboot da clássica série foram indicados ao menos uma vez; após as cinco nomeações de O Despertar da Força, Rogue One: Uma História Star Wars foi indicado a Mixagem de Som e Efeitos Visuais; Animais Fantásticos e Onde Habitam conquistam mais duas indicações para o Universo Harry Potter, nas categorias Melhor Design de Produção e Melhor Figurino; Doutor Estranho, que concorre em Melhores Efeitos Visuais, marca mais uma indicação para a Marvel, enquanto Esquadrão Suicida (!!!!) é o primeiro filme do Universo DC a concorrer a estatueta, em Melhor Maquiagem.

star-trek-beyond-krall
O rosto transfigurado de Idris Elba será o suficiente para trazer o Oscar a franquia Star Trek?

Agora é hora de começar a maratonar os filmes para não fazer feio no bolão da empresa. Acha que faltou comentar mais algum aspecto que merece destaque? Comente! A premiação ocorre em 26 de fevereiro – sim, no domingo de Carnaval. Vai ser uma folia só. Provavelmente, no ritmo de La La Land.

Anúncios

O que você acha sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s