Ave, César!

“Nova produção dos irmãos Coen aposta no humor diferente da dupla para pescar atenção do público”

Por Luís Gustavo Fonseca

Com o passar dos anos, os irmãos Joel e Ethan Coen se tornaram uns dos meus diretores favoritos, sobretudo pelo humor único da dupla e pela diversidade de abordagem nas obras. Após ver quase toda a filmografia da dupla, é até estranho pensar que eles são os responsáveis por produções tão diferentes como Fargo, Queime Depois de Ler, Onde os Fracos não Têm Vez, E Aí, Meu Irmão, Cadê Você? e Arizona Nunca Mais (putz, John Goodman e Nicolas Cage com o humor dos Coen. Se você ainda não viu, assista!). Com esse histórico, e contando com um baita elenco, não havia como não ficar ansioso por Ave, César! Continuar lendo “Ave, César!”

Anúncios

Rua Cloverfield, 10

“Clima de suspense e claustrofobia é o grande trunfo de ‘parente’ do filme de 2008”

Por Luís Gustavo Fonseca

Cloverfield, Monstro, de 2008, talvez seja um dos poucos filmes de “terror” (apesar de seu tom aventuresco) que eu tenho simpatia. Provavelmente, devido à mistura do estilo de filmagem (como não gostar de câmera na mão?) com o fato da obra te deixar tão perdido quanto os seus personagens, sem saber o que está acontecendo e mostrando o monstro apenas raramente. Por isso, qual foi a surpresa quando anunciaram Rua Cloverfield, 10, também produzido por J. J. Abrams (Star Wars: O Despertar da Força), no início deste ano? E maior surpresa ainda ao conferir que, na verdade, há pouco ligação entre os filmes? Continuar lendo “Rua Cloverfield, 10”

Batman v Superman: sucesso ou fracasso?

Por Luís Gustavo Fonseca

Doze dias após o seu lançamento mundial, que englobou a maioria dos principais mercados do mundo, Batman v Superman continua sendo o tópico do momento, dividindo opiniões. Os fãs da DC piraram; a crítica, no geral, não gostou; muitos outros curtiram o resultado, mas esperavam mais; há ainda aqueles que falam “leio HQs a X anos e adorei por isso e aquilo” e também o “leio HQs a X anos e detestei por isso e aquilo”. Seja pelo bem ou pelo mal, a produção está gerando bastante discussão. Continuar lendo “Batman v Superman: sucesso ou fracasso?”

Batman v Superman: A Origem da Justiça

“União dos três maiores heróis da DC é marcada por boas introduções e megalomania prejudicial”.

Por Luís Gustavo Fonseca

Anunciado logo após o lançamento de O Homem de Aço, na San Diego Comic Con de 2013, o filme que colocaria o Batman contra o Superman se tornou, quase que instantaneamente, um dos eventos mais esperados de todos. Seria a chance de ver, pela primeira vez, dois dos maiores ícones dos quadrinhos dividindo a mesma tela, sobretudo confrontando um ao outro. Como se não bastasse, o filme ainda teria a Mulher Maravilha, fechando a Trindade de Heróis da DC. Como não contar os dias por isso? Quase três anos depois, é chegada a hora de ver o resultado em tela. Continuar lendo “Batman v Superman: A Origem da Justiça”

Super Heróis “Sombrios e realistas”: vantagens e desvantagens

Por Luís Gustavo Fonseca

Na próxima quinta-feira (24), com a estreia de Batman v Superman: A Origem da Justiça, é possível dizer que, FINALMENTE, o Universo DC dos cinemas terá o seu pontapé inicial. Atrasado em relação a suas duas principais concorrentes (Marvel e FOX), o mundo criado pela Warner Bros. trará as telas vários dos mais icônicos super heróis de todos os tempos, trazendo ainda mais fôlego para o “gênero” mais lucrativo de Hollywood da atualidade.

Mas qual a melhor maneira de representá-los? Continuar lendo “Super Heróis “Sombrios e realistas”: vantagens e desvantagens”

Zootopia

“Nova animação da Disney nos ensina a necessidade de desconstruir nossos preconceitos”.

 

Por Luís Gustavo Fonseca

A Disney tem um belo histórico com histórias protagonizadas por animais. Além de O Rei Leão (que, convenhamos, é a maior referência no quesito), Bambi, O Cão e A Raposa, A Dama e o Vagabundo, Aristogatas são alguns dos outros exemplos do estúdio. Abordagem que tinha sido um pouco deixada de lado, até a estreia de Zootopia. Continuar lendo “Zootopia”

Convergente: precisamos mesmo dividir tudo em partes?

Por Luís Gustavo Fonseca

Na última quinta (10), além do novo trailer de Capitão América: Guerra Civil, que parou a Internet ao revelar o novo visual do Homem Aranha, tivemos também o lançamento de A Série Divergente: Convergente, a terceira parte da saga teen estrelada por Shailene Woodley e Theo James. Continuar lendo “Convergente: precisamos mesmo dividir tudo em partes?”

Kung Fu Panda 3

“Diversão é garantida em novo episódio do panda mestre do kung fu”

 

Por Luís Gustavo Fonseca

Kung Fu Panda é mais um dos exemplos de uma das melhores características da Dream Works: estabelecer franquias. Ao lado de outras animações, como Shrek, Madagascar e Como treinar o seu Dragão, esse aspecto se destaca pela capacidade de retornar ao universo de personagens já estabelecidos, explorando novos caminhos e possibilidades daquele mundo. Continuar lendo “Kung Fu Panda 3”

Quem são os “herdeiros” de Leonardo DiCaprio?

 

Por Luís Gustavo Fonseca

Finalmente, aconteceu. Na premiação realizada ontem (28), o momento que toda a Internet (por que não, todo mundo?) esperava, ocorreu: Leonardo DiCaprio levou a estatueta na categoria Melhor Ator, pelo seu trabalho em O Regresso. A conquista aconteceu em sua sexta indicação à estatueta, quando ele já havia batido na trave em trabalhos como Os Infiltrados e O Lobo de Wall Street.

Tudo muito bom, tudo muito bem, mas… E agora? Continuar lendo “Quem são os “herdeiros” de Leonardo DiCaprio?”

Oscar 2016: Melhor Filme Estrangeiro

Por Luís Gustavo Fonseca

Mais do que ser um prêmio de reconhecimento das melhores produções cinematográficas (onde você, inevitavelmente, acaba tendo suas preferências), o Oscar é a chance de você conhecer novas obras, que talvez tenham passado despercebidos ao longo do ano. Mesmo porque, nem todos os filmes acabam sendo lançados nas telonas brasileiras. E nenhuma outra categoria representa isso melhor do que a de Melhor Filme Estrangeiro. Continuar lendo “Oscar 2016: Melhor Filme Estrangeiro”