Assassinato no Expresso do Oriente

Kenneth Branagh consegue modernizar e dar traço autoral à clássica história policial de Agatha Christie.”

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Ao receber o chamado para resolver um caso em Londres, o detetive belga Hercule Poirot (Kenneth Branagh), o melhor do mundo em resolução de mistérios, embarca a bordo do Expresso do Oriente na Turquia. O trem, atravessa a Europa, leva consigo uma variedade de passageiros, de origens, personalidades e mistérios variados. Entretanto, quando o Expresso acaba sendo descarrilado após uma avalanche, o detetive se vê diante de um assassinato e deve resolver o caso em que todos no trem são suspeitos. Continuar lendo “Assassinato no Expresso do Oriente”

Anúncios

Boneco de Neve

Edição confusa e clima de desinteresse prejudicam potencial de um bom mistério.”

Por Luís Gustavo Fonseca

Às vésperas da escolha da cidade que irá sediar os próximos Jogos Olímpicos de Inverno, a tranquila cidade de Oslo, capital da Noruega, torna-se o centro de um mistério. Mulheres começam a desaparecer, sendo que a única pista deixada pelo raptor é um estranho boneco de neve. Suspeitando de que um serial killer esteja por trás dos sumiços, o detetive Harry Hole (Michael Fassbender), com a ajuda da policial recém chegada na cidade, Katrine Bratt (Rebecca Fergunson), inicia uma investigação para resolver o caso antes que os crimes possam atrapalhar as chances da cidade ser a escolhida pelo Comitê Olímpico. Continuar lendo “Boneco de Neve”

Liga da Justiça

“Mais consistente e otimista, longa que reúne heróis da DC evita os erros do passado e confirma nova fase para o universo da editora nos cinemas.”

Por Luís Gustavo Fonseca

Após os acontecimentos de Batman vs Superman, o mundo se vê diante de uma nova ameaça. Com a ausência do Superman (Henry Cavill) no papel de guardião do planeta, o conquistador Lobo da Estepe (Ciarán Hinds) vê a oportunidade de invadir a Terra novamente e, desta vez, subjugar o planeta à sua vontade. Para isso, ele terá que reunir as Caixas Maternas, fontes de inesgotável poder de criação e destruição, e que são guardadas pelos atlantes, pelas amazonas e pelos humanos. Diante desta ameaça, Bruce Wayne (Ben Affleck) e Diana Prince (Gal Gadot) resolvem montar uma equipe que seja capaz de defender o planeta da invasão comandada pelo Lobo e seu exército de parademônios. Continuar lendo “Liga da Justiça”

Thor: Ragnarok

Na melhor produção estrelada pelo Deus Trovão, diretor Taika Watiti acerta na diversão, mas peca em história superficial

Por Luís Gustavo Fonseca

Apesar de ter ganhado um salto de popularidade desde o lançamento de seu primeiro filme, em 2011, o Thor nunca foi um dos grandes queridinhos do público. Ao menos, não nos longas estrelados por ele. Depois de duas produções medianas/boas (eu gosto do segundo filme, mas como muitos outros, é mais por causa do Loki do que pelo herói em si), o Deus Trovão chega ao seu terceiro longa com uma proposta diferente, uma pegada mais divertida e a ajuda sempre bem-vinda do Hulk, o Gigante Esmeralda.

Continuar lendo “Thor: Ragnarok”

Blade Runner 2049

“Denis Villeneuve consegue cumprir a difícil missão de entregar uma continuação à altura do clássico de 1982”.

Por Luís Gustavo Fonseca

Blade Runner” é um dos mais icônicos exemplos de um reconhecimento tardio. Lançado em 1982, o filme foi um desastre de bilheteria, mas ao longo dos anos, transformou-se em um cult adorado por fãs e causou uma revolução dentro do gênero de ficção científica. Entre suas muitas versões, a produção de Ridley Scott tornou-se referência e influenciou obras como “Ghost in the Shell” e “Matrix”. Trinta e cinco anos após o seu lançamento, o longa ganha uma continuação que promete expandir o mundo habitado por humanos e replicantes. Continuar lendo “Blade Runner 2049”

Mãe!

“Em meio a bizarrices e metáforas, Darren Aranofsky entrega momentos do que tem de melhor, em obra com uma das atuações mais impressionantes da carreira de Jennifer Lawrence”.

Por Luís Gustavo Fonseca

Foi com muita surpresa que eu descobri a existência de “Mãe!”, uma vez que a divulgação do filme, de forma mais enfática, começou mesmo nos últimos dois meses para a estreia do longa nos cinemas. O próprio material liberado, inclusive, pouco conta sobre a trama, revelando apenas que a vida do casal interpretado por Jennifer Lawrence (“Passageiros”) e Javier Bardem (“Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar”) é drasticamente alterada com a chegada de visitantes indesejados, levando-os a uma jornada de grandes mudanças. Continuar lendo “Mãe!”

Atômica

“Em thriller de espionagem bem amarrado, Charlize Theron entrega uma das melhores protagonistas do ano.”

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Às vésperas da queda do Muro de Berlim, a agente secreta Lorraine Broughton (Charlize Theron) é enviada para a capital alemã para auxiliar o agente David Percival (James McAvoy). A missão da dupla é recuperar uma lista secreta com o nome e a localização de todos os espiões ativos do bloco capitalista, impedindo que essas informações caiam em mãos indesejadas. Continuar lendo “Atômica”

Valerian e a Cidade dos Mil Planetas

“Roteiro inchado e atuações medianas são pontos fracos de obra visualmente estonteante”

Por Luís Gustavo Fonseca

A adaptação da HQ francesa Valerian acontece justamente em uma época em que os quadrinhos e ficções científicas estão em alta em Hollywood, no que deve ser o momento mais propício para adaptar o material originado do fim da década de 60. Os agentes Valerian (Dane DeHaan) e Laureline (Cara Delevingne) viajam pelo espaço e são responsáveis por manter a segurança das áreas habitadas por humanos e de raças alienígenas aliadas. Ao retornarem de uma de suas missões para Alpha, a tal “Cidade dos Mil Planetas”, tida como um símbolo de paz e harmonia entre as diversas civilizações da galáxia, o casal se depara com um mistério que ameaça a integridade do local e põe em risco a coexistência pacífica das espécies. Continuar lendo “Valerian e a Cidade dos Mil Planetas”

O Estranho que Nós Amamos

“Ritmo lento e falta de personalidades distintas prejudicam novo longa de Sophia Coppola”

Por Luís Gustavo Fonseca

Durante a Guerra Civil Americana, algumas meninas e mulheres habitaram o internato dirigido pela senhora Martha Farnsworth (Nicole Kidman), apesar do conflito entre os estados da União e os Confederados cercarem o local. A rotina delas é alterada quando a jovem Amy (Oona Laurence) resgata o cabo da União John McBurney (Colin Farrell), levando-o ferido para o internato. Mesmo se tratando de um inimigo, Martha e as demais moradoras concordam em dar um abrigo a John, ao menos enquanto ele recupera de seus ferimentos, para depois entregá-lo às autoridades. A medida que o oficial permanece lá, entretanto, as mulheres criam sentimentos por ele, o que resulta em uma trama de desejo e traição. Continuar lendo “O Estranho que Nós Amamos”

Planeta dos Macacos: A Guerra

“Em mais um show de efeitos visuais e de Andy Serkis, novo filme da franquia fecha com chave de ouro nova trilogia”

Por Luís Gustavo Fonseca

Ao final do segundo filme, enquanto ocorre o duelo entre os símios César (Andy Serkis) e Koba (Toby Kebbel), os humanos conseguem fazer contato via rádio com uma base do exército americano, localizada ao norte de São Francisco. Se o grupo liderado por Dreyfus (Gary Oldman) termina o longa derrotado, os militares, comandados pelo “O Coronel” (Woody Harrelson), iniciam uma guerra contra os macacos, que se arrasta por longos meses. Enquanto César procura encontrar uma saída para sua comunidade, uma ofensiva fatal dos soldados colocará o líder dos símios em uma jornada de vingança, mas também, de aprendizado. Continuar lendo “Planeta dos Macacos: A Guerra”