[REVIEW] True Detective – Season 2

“Segundo ano da série de Nic Pizzolatto não consegue sair da sombra da primeira”

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Mesmo tendo assistido a primeira temporada apenas às vésperas de seu segundo ano, foi possível perceber o tamanho do hype causado pela série. O tom da história, o enredo, os atores envolvidos, a ambientação… Tudo culminou para que a primeira temporada de True Detective se tornasse a maior série de 2014.

E também a maior inimiga de sua segunda temporada. Continuar lendo “[REVIEW] True Detective – Season 2”

[REVIEW] Better Call Saul

Por Matheus Araujo

Better Call Saul revalida a fórmula – trocadilho elegante – de Vince Gilligan. Sim, comparações com Breaking Bad são inevitáveis e diria que até necessárias, pois apesar da possibilidade de ser assistido independentemente, grande parte do sentido de um spin-off se perde sem a matéria que o originou. E perder os “sentidos” com Gilligan é um pecado.

Continuar lendo “[REVIEW] Better Call Saul”

BoJack Horseman – Season 2

“Animação retorna apostando na fórmula de sucesso da temporada inaugural”

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Mesmo não estando no mesmo patamar de popularidade de outras produções da Netflix, como House of Cards e Demolidor, há muito eu esperava pela segunda temporada de BoJack Horseman, um dos melhores achados do último ano. Para quem ainda não conhece, a trama acompanha o personagem título, uma antiga estrela de TV dos anos 90, nos dias atuais. Incapaz de emplacar novos trabalhos e com uma vida conturbada (em parte, devido a sua personalidade difícil), BoJack ganha uma nova chance para dar a volta nesta segunda temporada, quando é contratado para protagonizar a cinebiografia de seu maior ídolo na infância. Continuar lendo “BoJack Horseman – Season 2”

Dragon Ball Super – Primeiras impressões

Por Matheus Araujo

O retorno de Dragon Ball às telinhas já era motivo de forte especulação há algum tempo. Algo inevitável eu diria, após o sucesso dos novos filmes, os bons retornos de Dragon Ball Kai (a remasterização de Dragon Ball Z), os mais constantes envolvimentos de Akira Toriyama (que além de participações nos filmes, produziu inteiramente a prequel da história, Ginga Patrol Jaco), entre outras evidências na TV, como crossovers e especiais… Se isso tudo era um teste da força ou a reconsolidação do nome, o resultado é o mesmo: Dragon Ball Super!

Continuar lendo “Dragon Ball Super – Primeiras impressões”

[POCKET-VIEW] True Detective Season 1

 Por Luís Gustavo Fonseca

Quando foi lançada, deixei de acompanhar uma das maiores sensações da TV de 2014, True Detective. O hype da série não me pegou, e acabei deixando seus 8 episódios passarem em branco por mim, optando, posteriormente, por assistir a sua “rival” nas premiações,a também debutante Fargo. As vésperas da segunda temporada era hora de, assim como os investigadores vividos por Woody Harrelson e Matthew McConaughey, pagar a minha dívida com a série. Continuar lendo “[POCKET-VIEW] True Detective Season 1”

[REVIEW] Game of Thrones – 5ª Temporada

Por Matheus Araujo

Prólogo

A fim de evitar confusões ou criar falsas expectativas, alerto que este é um texto que analisa o seriado Game of Thrones como obra em si, distinguindo adaptação de transposição. Afinal, como discutimos meses atrás neste outro texto, nesta quinta temporada maior é a liberdade criativa da HBO, que jamais (!) deverá ter seu trabalho desrespeitosamente confundido por uma fanfic, como brincaram os “fãs do livro” internet a fora. Ademais, obviamente as palavras abaixo estão consideravelmente repletas de revelações da trama.

Continuar lendo “[REVIEW] Game of Thrones – 5ª Temporada”

[REVIEW] Sense8

“Série de múltiplas narrativas da Netflix é a redenção dos Wachowski”

 

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Na última década, não sei quem teve uma derrocada pior na carreira: se M. Night Shyamalan ou os irmãos Wachowski. Mas enquanto eu penso que o primeiro conseguiu o feito de arruinar uma história com elementos tão bons quanto Avatar, contesto, em parte, essa queda dos Wachowski (acho que depois desse texto, nunca mais irei errar o nome deles). Continuar lendo “[REVIEW] Sense8”