Kingsman: O Círculo Dourado

Continuação de paródia sobre filmes de espionagem ainda diverte e tem ótimas cenas de ação, mas não repete o brilho do original”.

Por Luís Gustavo Fonseca

Kingsman: O Círculo Dourado” marca a primeira continuação da carreira do diretor Matthew Vaughn, responsável pela direção e roteiro da produção (que ele escreve ao lado de Jane Goldman). Eu sempre tive um particular interesse em como seria uma continuação feita por Vaughn, uma vez que ele já criou excelentes filmes de origem como “Kick-Ass”, “X-men: Primeira Classe” e o próprio “Kingsman”. Sem a necessidade de apresentar um universo e os principais personagens, suspeitei que ele poderia expandir o universo de forma bem detalhada e empolgante. E em “Círculo Dourado”, ele consegue, ao menos em parte, corresponder a essa expectativa. Continuar lendo “Kingsman: O Círculo Dourado”

Anúncios

Ave, César!

“Nova produção dos irmãos Coen aposta no humor diferente da dupla para pescar atenção do público”

Por Luís Gustavo Fonseca

Com o passar dos anos, os irmãos Joel e Ethan Coen se tornaram uns dos meus diretores favoritos, sobretudo pelo humor único da dupla e pela diversidade de abordagem nas obras. Após ver quase toda a filmografia da dupla, é até estranho pensar que eles são os responsáveis por produções tão diferentes como Fargo, Queime Depois de Ler, Onde os Fracos não Têm Vez, E Aí, Meu Irmão, Cadê Você? e Arizona Nunca Mais (putz, John Goodman e Nicolas Cage com o humor dos Coen. Se você ainda não viu, assista!). Com esse histórico, e contando com um baita elenco, não havia como não ficar ansioso por Ave, César! Continuar lendo “Ave, César!”

[REVIEW] O Destino de Júpiter

Por Matheus Araujo

É possível se analisar O Destino de Júpiter entre a última obra dos irmãos Wachowski, A Viagem, e aquela pela qual nós os conhecemos, Matrix. Não que a fusão dessas seja o novo filme em sua completude, mas elementos importantes desses predecessores, como “o mundo não é bem o que parece”, “você é especial”, “o espiritualismo”, e até detalhes, como os paralelos com os contos infantis, marcam forte presença nas vagarosas duas horas de filme.

Continuar lendo “[REVIEW] O Destino de Júpiter”

[REVIEW] Foxcatcher

História real é contada com competência, mas falta certo brilho”

 

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Foxcatcher é o típico filme que chama a atenção da Academia: é baseado numa história real; possui atores atuando fora de sua ‘zona de conforto’ (não é todo dia que Steve Carell e Channing Tatum estrelam um drama); um diretor anteriormente já indicado à Estatueta… Ingredientes que, combinados, resultaram nas 5 indicações do novo longa ao prêmio deste ano. Continuar lendo “[REVIEW] Foxcatcher”

[REVIEW] Anjos da Lei 2

“Repetindo fórmula de seu antecessor, Anjos da Lei 2 é risada na certa”

 

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Confesso que quando foi lançado, em 2012, Anjos da Lei sequer entrou no meu radar para ser visto. O filme, estrelado pelas estrelas ascendentes Channing Tatum e o duas vezes indicado a Oscar Jonah Hill (Acredite se quiser! Mas ele em Moneyball é ótimo mesmo), aparentemente fez certo barulho, a ponto que garantiu uma sequência para esse ano (que também fez um belo sucesso no Verão Americano). E o segredo talvez seja ver ambos  em sequência. Continuar lendo “[REVIEW] Anjos da Lei 2”