2016: o ano difícil para as continuações

Por Luís Gustavo Fonseca

O ano de 2016 tem se mostrado difícil para os executivos de Hollywood… Ao menos, para aqueles que apostaram no sucesso de continuações das franquias já estabelecidas. Saturação de gêneros, como os de super herói e de adaptações de livros infanto juvenil? Cansaço do público em relação ao que já vimos? Desejo por histórias originais? Muitos são os fatores que podem ter levado a este quadro. Continuar lendo “2016: o ano difícil para as continuações”

Divergente

“Um início ameno, marcado pela falta de carisma, é o pontapé para nova franquia infanto-juvenil”.

 

Por Luís Gustavo Fonseca

A esta altura do campeonato, acho que todos já estão cientes do boom que as adaptações infanto-juvenis tiveram. A intensificação veio com o sucesso do Crepúsculo. Muitas bombas e muitos fracassos seguiram este processo, nesse fervoroso mercado que se tornou um dos principais alvos do cinema nos últimos 15 anos. Continuar lendo “Divergente”