Ave, César!

“Nova produção dos irmãos Coen aposta no humor diferente da dupla para pescar atenção do público”

Por Luís Gustavo Fonseca

Com o passar dos anos, os irmãos Joel e Ethan Coen se tornaram uns dos meus diretores favoritos, sobretudo pelo humor único da dupla e pela diversidade de abordagem nas obras. Após ver quase toda a filmografia da dupla, é até estranho pensar que eles são os responsáveis por produções tão diferentes como Fargo, Queime Depois de Ler, Onde os Fracos não Têm Vez, E Aí, Meu Irmão, Cadê Você? e Arizona Nunca Mais (putz, John Goodman e Nicolas Cage com o humor dos Coen. Se você ainda não viu, assista!). Com esse histórico, e contando com um baita elenco, não havia como não ficar ansioso por Ave, César! Continuar lendo “Ave, César!”

Anúncios

Tomorrowland: O Lugar onde Nada é Impossível

“Futuro otimista tem potencial desperdiçado por roteiro mediano”

 

Por Luís Gustavo Fonseca

Uma das passagens de Tomorrowland é a clássica fábula dos dois lobos: o velho índio apache conta para seu neto que existem dois lobos dentro de nós. Um é mau e representa a raiva, inveja, ciúme e outras qualidades ruins; o outro é bom e representa a alegria, paz, amor, serenidade e outras boas características.  Quando o neto pergunta qual dos dois lobos será o vencedor, o avô responde “Aquele que você alimenta”. Continuar lendo “Tomorrowland: O Lugar onde Nada é Impossível”

Amor Sem Escalas, Jason Reitman e George Clooney

Por Matheus Araujo

Em seu ano de lançamento, 2009, Amor Sem Escalas fez um enorme barulho. Certamente não com o grande público, apesar de seu sucesso nas bilheterias, todavia com a crítica especializada, nas premiações e no pensamento dos cinéfilos, nos quais sua presença foi além de bem-vinda. Prova disso é tida ao contemplar a lista de seus rivais no Oscar seguinte: o arrebatador Guerra ao Terror; o regresso do monstro James Cameron; Tarantino arregaçando o mundo com Bastardos Inglórios; Blomkamp aparecendo com o bombástico Distrito 9; e a Pixar com nada menos que Up. Qualquer menção num ano desses é muito mais significativo que a vitória em tantos outros.

Continuar lendo “Amor Sem Escalas, Jason Reitman e George Clooney”