Steve Jobs

“Atuações, direção, roteiro… Até o perfeccionista Jobs os aprovaria”.

Por Matheus Araujo

Desde o falecimento de Steve Jobs, uma espécie de desespero para louvá-lo se instalou – certos fanboys da Apple são quase fanáticos religiosos. Não direcionando a culpa, mas este comportamento ansioso não rendeu a retratação que o visionário merecia. Definitivamente, o mesmo não será dito do recente longa-metragem de Danny Boyle.

Continuar lendo “Steve Jobs”

Perdido em Marte

“Adaptação do livro de Andy Weir marca o retorno do Riddley Scott que gostamos de ver”

 

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Admito: tenho uma birra, talvez injustificada, com o Riddley Scott. O experiente cineasta nunca teve um grande apelo comigo. Talvez seja pelo fato de que este que lhes escreve não conhecer a carreira do diretor a fundo, não tendo assistido filmes como Thelma & Louise ou Falcão Negro em Perigo. Mas o clássico Blade Runner, por exemplo: é um ótimo filme, mas não consigo achar que seja ESTA obra prima. E as obras recentes dele não são das mais memoráveis: Robin Hood é satisfatório, mas desperdiça um baita potencial; talvez me falte cabeça para compreender melhor O Conselheiro do Crime, mas só consigo lembrar da cena bizarra da Cameron Diaz com Javier Barden (o elenco, aliás, é jogado no lixo); e Êxodo: Entre Deuses e Reis é até uma abordagem interessante de uma das mais famosas passagens da Bíblia, mas também deixa a desejar. Continuar lendo “Perdido em Marte”

[REVIEW] Debi & Lóide 2

Depois de 20 anos, os idiotas que amamos voltam em boa forma”

 

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Começo o texto com uma confissão: até as vésperas de sua continuação, nunca havia visto Debi & Lóide, filme que encontramos com facilidade passando na TV aberta. O pecado aumenta se pensar que o filme faz parte de um ano de ouro de um dos melhores atores que a comédia já viu, Jim Carrey. Além deste, em 94 foram lançados Ace Ventura e O Máscara… Que trinca, hein? Continuar lendo “[REVIEW] Debi & Lóide 2”