Ela

“Ao final de 2 horas, 3 certezas: 1- Spike Jonze tem ideias muito loucas; 2-Amar um computador é possível; 3-Scarlett Johansson está muito além de um corpo bonito”

Por Luís Gustavo Fonseca

Assim como em 12 Anos de Escravidão, Ela foi aquele filme que eu quis ver sem saber praticamente nada. Sério, a ÚNICA coisa que eu sabia do filme é que o Joaquin Phoneix (ator que tem a minha admiração) usava um bigode estranho no rosto, e só. Nada sobre a história, nenhum trailer… E esse nome: Ela. Uma palavra tão comum, que achei inovador ser o título do longa. E faz absolutamente todo sentido. Continuar lendo “Ela”