Pantera Negra

“Com roteiro com discurso afiado e com uma identidade própria que valoriza a cultura negra, Marvel cria produção que pode ser um divisor de águas para o gênero.”

Por Luís Gustavo Fonseca

O Pantera Negra foi o primeiro herói negro criado para o meio mainstream dos quadrinhos, em 1966, pelas mãos de Stan Lee e Jack Kirby na edição 52 da revista do “Quarteto Fantástico”. Desde então, o herói ganhou um título solo na Marvel, e com o passar das décadas, tornou-se cada vez mais popular, sendo o primeiro passo para que novos heróis negros, como o Falcão, Tempestade, John Stewart, Blade, Máquina de Combate e Ciborgue, fossem criados nos anos seguintes. Continuar lendo “Pantera Negra”

[REVIEW] O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos

“A merecida despedida da Terra Média”

 

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Descobri a Terra Média um tanto tarde. Não pela idade, já que considero que a leitura de  Senhor dos Anéis seja mais apropriada (ou talvez, seja mais apreciada) quando você tem seus 13, 14 anos do que quando mais novo, mas porque não vivi a febre que foram os filmes. Não apenas pela falta de oportunidade (passei a ser um visitante constante das salas de cinema muitos e muitos anos depois), mas simplesmente por que não gostava de Senhor dos Anéis. Continuar lendo “[REVIEW] O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos”

[REVIEW] Hobbit: A Desolação de Smaug

“Barris, cenários, aranhas, mudanças na história, amor improvável, dragão e 48 FPS. Os fatores que levam a uma conclusão quase definitiva: Hobbit NÃO DEVERIA SER UMA TRILOGIA!”

 

Por Luís Gustavo Fonseca

Para me ajudar, vou pedir a opinião do Luís sobre o primeiro filme:

“Confesso: se eu achava que estava preparado para O Hobbit, me enganei. O filme é MUUUUUUUUITO melhor de que eu esperava. Parabéns Peter Jackson, pelo trabalho praticamente impecável; Parabéns pelo uso PERFEITO do 48fps, que ao contrário do que os críticos falam, está espetacular (melhor 3D que já vi)!; Parabéns pela equipe de atores, pelo roteiro excelentemente adaptado (nem parece que foram adaptados somente 120 páginas, e o filme esta longe de ser cansativo); Mas acima de tudo, um MUITO OBRIGADO por me levar a Terra Média no cinema. Uma experiência única e inesquecível.
Por isso (e por muitas outras coisas que nem absorvi ainda xD), O Hobbit é o melhor filme que vi em 2012.” (14/12/2012)

(Gostaria de pedir desculpas a qualquer filme que tenha sido melhor em 2012. Era, e continuo sendo, um jovem tolo). Continuar lendo “[REVIEW] Hobbit: A Desolação de Smaug”

[REVIEW] Fargo

“Ah, jeez. Temos uma das melhores séries do ano!”

 

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Eu não sou fã de séries. Não me leve a mal, nada contra o formato ou o produto. Existe uma barreira (quase) instransponível entre mim e a maioria das séries por aí. Barreira que não tenho com livros, HQs ou filmes. Acho que o nome dessa barreira chama “preguiça”.

Pensando nisso, resolvi mudar este cenário este ano, e tentar ver mais séries. Mas afinal de contas: começar por qual? Alguma das já consagradas, e que já terminaram? As mais recentes? Alguma antiga, mas que tem episódios novos até hoje? Alguma nova que todos comentam? Ou uma nova ‘underground’?
Continuar lendo “[REVIEW] Fargo”