As Viúvas

Assinatura dramática e direção estilizada marcam o retorno de Steven McQueen ao cinema

Por Luís Gustavo Fonseca

Ao lado de uma equipe montada e comandada por ele, Harry Rowlings (Liam Nesson, de “O Passageiro“) consegue aplicar um roubo grandioso em uma noite de Chicago: o bando consegue roubar uma quantia de US$ 2 milhões, em um golpe ambicioso dos ladrões. A operação, contudo, termina de forma fatal, após a equipe sofrer uma emboscada e todos acabarem mortos. Como se não bastasse o luto pela perda dos maridos, as viúvas Veronica (Viola Davis, de “Um Limite Entre Nós”), Linda (Michelle Rodriguez, de “Velozes & Furiosos 8”) e Alice (Elizabeth Debicki, de “Paradoxo: Cloverfield”) terão que enfrentar um outro grande problema: o proprietário do dinheiro, Jamal Manning (Bryan Tyree Henry, da série “Atlanta”), quer a quantia perdida de volta. Se em até um mês as mulheres não recuperarem o montante, suas vidas estarão em perigo. Continuar lendo “As Viúvas”

Anúncios

Velozes e Furiosos 8

“Em seu oitavo capítulo, franquia comprova que consegue ir adiante sem a presença de Paul Walker

Por Luís Gustavo Fonseca

Há dois anos, às vésperas do lançamento do sétimo filme da série, escrevi como Velozes e Furiosos se transfigurou ao longo de mais de uma década. A franquia saiu de um ambiente de nicho, que priorizava a cultura de tunning dos carros e dos rachas ilegais, para algo cada vez mais espetacular e grandioso, envolvendo agências do governo e criminosos com grandes planos. O último longa, justamente o que marcava a despedida de Paul Walker, já que o ator faleceu em um acidente de carro em novembro de 2013, foi o ápice dessa jornada: US$1,5 bilhão de bilheteria arrecadada, um salto gigante se comparado ao anterior. Continuar lendo “Velozes e Furiosos 8”

[FORA DE SÉRIE] 5 filmes sobre boxe que talvez você não conheça

Por Filipe Elias

Nocaute, o novo filme de Antoine Fuqua, é a mais recente obra de um gênero que, nos últimos anos, teve notoriedade com filmes como Guerreiro (indicado a um Oscar), O Lutador (indicado a dois Oscars) e O Vencedor (vencedor de duas estatuetas). Isso sem contar clássicos do boxe, como Touro Indomável e a franquia Rocky. Mas há ainda vários outros filmes para quem gosta do esporte. Abaixo, uma breve lista com cinco obras que talvez você não conheça. Continuar lendo “[FORA DE SÉRIE] 5 filmes sobre boxe que talvez você não conheça”

Velozes & Furiosos 7

“Sétimo capítulo da franquia homenageia não apenas Paul Walker, mas todo o legado da série”

 

Por Luís Gustavo Fonseca

 

O ano de 2013 foi um ano de extremos para a franquia de Velozes & Furiosos. Por um lado, o sexto filme da série havia sido um grande sucesso no meio do ano, faturando quase 790 milhões de dólares pelo mundo (a maior arrecadação da saga), e provando que a série ainda tinha gasolina para queimar. A euforia era grande, e a produção para o sétimo filme começou de forma imediata, já que o plano seria lançá-lo em Julho de 2014.

Este seria o plano…

Continuar lendo “Velozes & Furiosos 7”

Velozes e Furiosos: Melhores Momentos

Por Luís Gustavo Fonseca

 

A esta altura do campeonato, todos já estão cientes da estreia de Velozes e Furiosos 7, que chega ao Brasil no próximo 2 de Abril. A franquia chega ao seu sétimo filme em 14 anos em uma caminhada cada vez mais forte, bem consolidada. Trajetória que eu falei, de uma forma geral, aqui. Mas ao longo dos 6 filmes anteriores, quais foram os melhores momentos que a série protagonizada por Dominic Toretto (Vin Diesel) e Brian O’Conner (Paul Walker) tiveram? Abaixo, uma pequena compilação destes momentos. Continuar lendo “Velozes e Furiosos: Melhores Momentos”

Velozes e Furiosos

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Posso estar viajando (e provavelmente estou), mas poucas vezes achei tão notável a questão “Quem veio primeiro? O ovo ou a galinha?” como em relação à franquia de jogos Need For Speed e Velozes e Furiosos. Quando o primeiro filme da franquia estrelada por Vin Diesel e Paul Walker foi lançado, em 2001, já tínhamos mais de 10 jogos da série de corrida da Eletronic Arts. Contudo, foi graças ao sucesso dos dois primeiros filmes (recheados com carros tunados, neons, NOS e rachas pelas ruas de Los Angeles e Miami) que os jogos enveredaram para uma exploração maior da cultura de tunning dos carros, lançando verdadeiras pérolas do gênero como Need For Speed: Underground 2 e Need For Speed: Most Wanted, em 2004 e 2005, respectivamente. Continuar lendo “Velozes e Furiosos”