Desventuras em Série (Netflix)

 

“Saga dos irmãos Baudelaire recebe o respeito que merece em adaptação da Netflix.”

Por Luís Gustavo Fonseca

Em 2004, Desventuras em Série ganhou uma adaptação para os cinemas que, bem… Não deu muito certo. Apesar de ter vencido o Oscar de Melhor Maquiagem e nos apresentando um Jim Carrey inspirado e a vontade no papel do vilão Conde Olaf (a cena dele interpretando um dinossauro chega a ser memorável), a produção não obteve o sucesso esperado nas bilheterias: foram US$ 209 milhões arrecadados no mundo todo, para um orçamento de US$ 140 milhões de dólares. O principal problema nem era esse, mas sim trama confusa, que amarrava de forma estranha os três primeiros livros da saga, atrapalhando possíveis futuras continuações e desagradando fãs dos livros pela falta de fidelidade ao material original. Continuar lendo “Desventuras em Série (Netflix)”

Luke Cage (Netflix)

“Ambientação e trilha sonora são os maiores méritos da nova produção da Marvel/Netflix.”

Por Luís Gustavo Fonseca

Assim como muitos, minha expectativa por Luke Cage estava nas alturas. A mais nova produção da parceria certeira entre a Marvel e a Netflix (que nos rendeu, até agora, duas excelentes temporadas de Demolidor, além de apresentar ao grande público Jessica Jones), é também a primeira produção desta bolha gigantesca de super heróis protagonizada por um negro… Ao menos, a primeira desde Blade. Continuar lendo “Luke Cage (Netflix)”

Demolidor – Season 2

“Diferente e com novos elementos, seriado do Homem sem Medo mantem sua extrema qualidade.”

Por Luís Gustavo Fonseca

Nas adaptações audiovisuais dos super heróis, o segundo filme costuma ter um resultado superior ao original. X-men 2, Homem Aranha 2, Capitão América: O Soldado Invernal, O Cavaleiro das Trevas (e, porque não, Batman: O Retorno) são alguns dos exemplos que mostraram evolução em relação ao primeiro filme. Claro, não é uma regra: há mais esdrúxulos, como o segundo Quarteto Fantástico, e mesmo de filmes bons que não repetiram o impacto de seu antecessor, como Homem de Ferro 2 e Vingadores: Era de Ultron. Continuar lendo “Demolidor – Season 2”

House of Cards: é preciso se reinventar para seguir em frente

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Talvez justamente por eu não assistir com frequência, eu fico me perguntando como a maioria das séries (principalmente as com mais de 20 episódios) conseguem ir tão longe. Supernatural, por exemplo. Lembro que a chamada da quinta ou sexta temporada já prometia o maior dos desafios para os irmãos Winchester. E em qual temporada estamos agora? 11ª? Como eles conseguem estender a história por tanto tempo? Continuar lendo “House of Cards: é preciso se reinventar para seguir em frente”

7 coisas que resumem o Globo de Ouro 2016

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Na manhã desta quinta feira (10) foram anunciados os indicados ao Globo de Ouro de 2016 (você pode conferir a lista completa aqui). E além da acirrada disputa na TV, a premiação, que ocorre daqui 1 mês, em 10 de Janeiro, serve como termômetro do que podemos ver no Oscar. Abaixo, algumas das coisas que se destacam na lista: Continuar lendo “7 coisas que resumem o Globo de Ouro 2016”

Jessica Jones (Netflix)

Por Débora Nunes

Essa review contem alguns spoilers

Jessica Jones, a segunda série da parceria Marvel/Netflix, é ambientada nas mesmas ruas de Demolidor e nos apresenta uma protagonista complexa e o vilão mais sádico dentro do universo Marvel até agora. Além do bairro de Hell’s Kitten, Jessica Jones e Demolidor compartilham um tom mais sombrio e o fato de serem heróis mais urbanos, diferente das outras produções da Casa das Ideias, como Os Vingadores, Homem de Ferro e Homem Formiga (o mais recente). Continuar lendo “Jessica Jones (Netflix)”

Afinal, quem é Jessica Jones?

 

Por Luís Gustavo Fonseca

A partir da próxima sexta feira, você irá conhecer mais sobre ela. Após o sucesso de crítica e público de Demolidor, a Marvel lançará sua nova produção em parceria com a Netflix, Jessica Jones. A personagem, que será vivida por Krysten Ritter, será a mais nova integrante do MCU (Marvel Cinematic Universe), e trará a mesma pegada mais pesada, realista e urbana, apresentada em Demolidor mais cedo este ano.

Mas afinal de contas, quem é Jessica Jones? Continuar lendo “Afinal, quem é Jessica Jones?”

[REVIEW] Beasts of No Nation

“Debute da Netflix problematiza lastimável realidade de povos africanos.”

Por Matheus Araujo

 

A Netflix é um marco na história do audiovisual. Com sua própria produção de séries (até seu surgimento) de televisão, a gigante acrescentou a nossa vida uma alternativa às mídias convencionais e ao seu modo de produção condicionado a padrões. Sem se moldar ao gosto do grande público, é seguro afirmar que, em suas obras, a Netflix possui um quê mais autoral e independente de criação. Uma produção original. Assim, não eram diminutas as expectativas quanto a sua incursão nos longas-metragens.

Continuar lendo “[REVIEW] Beasts of No Nation”

BoJack Horseman – Season 2

“Animação retorna apostando na fórmula de sucesso da temporada inaugural”

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Mesmo não estando no mesmo patamar de popularidade de outras produções da Netflix, como House of Cards e Demolidor, há muito eu esperava pela segunda temporada de BoJack Horseman, um dos melhores achados do último ano. Para quem ainda não conhece, a trama acompanha o personagem título, uma antiga estrela de TV dos anos 90, nos dias atuais. Incapaz de emplacar novos trabalhos e com uma vida conturbada (em parte, devido a sua personalidade difícil), BoJack ganha uma nova chance para dar a volta nesta segunda temporada, quando é contratado para protagonizar a cinebiografia de seu maior ídolo na infância. Continuar lendo “BoJack Horseman – Season 2”