X-men: Fênix Negra

“Sem explorar os personagens, capítulo final da saga mutante pela Fox apresenta um desfecho melancólico e desinteressante”

Por Luís Gustavo Fonseca

Se hoje o gênero de super-heróis é o que é nos cinemas, muito se deve a franquia “X-men”, iniciada nos anos 2000. Um verdadeiro marco para o entretenimento, o primeiro filme continuou o ressurgimento iniciado por “Blade” um ano antes e mostrou que, sim, havia espaço para fazer bons filmes do gênero novamente, após o desastre de “Batman & Robin”. Nesses 19 anos, a saga passou por altos e baixos, foi reformulada nos cinemas, criou uma confusa – mas estranhamente, charmosa – linha temporal e comprovou a relevância desses personagens, que continuaram a ter grande apelo do público. Continuar lendo “X-men: Fênix Negra”

Mad Max: Estrada da Fúria

“Após 30 anos, universo pós-apocalíptico de George Miller retorna em toda sua glória”

 

Por Luís Gustavo Fonseca

 

Já falei, aqui, em como me apaixonei pelo universo de Mad Max no início deste ano, quando vi a trilogia pela primeira vez. Após ver um dos trailers, o meu hype foi jogado lá pra cima. É verdade que ele ficou um pouco ofuscado pela presença de Vingadores: Era de Ultron, que estreava semanas antes, mas com o filme da Marvel em cartaz, finalmente pude me concentrar na expectativa pelo longa. E PUTZ, como essa espera valeu a pena! Continuar lendo “Mad Max: Estrada da Fúria”