Vingadores: Ultimato

“Novo longa da Marvel é um desfecho épico e emocionante para a saga construída pelo estúdio na última década”

Por Luís Gustavo Fonseca

Aviso: esse texto não contém spoilers sobre a trama e os detalhes de “Vingadores: Ultimato”, mas aborda aspectos relativos à obra que não estão claros no material de divulgação longa. Portanto, é recomendável a leitura após ter visto o filme.

Foram 11 anos e 21 filmes caminhando para que chegasse neste momento. Anos que envolveram apostas em personagens desconhecidos, que tiveram tropeços e muitos acertos. Uma jornada pioneira na história do cinema, na qual um universo foi compartilhado por diversas franquias diferentes para a construção de uma narrativa coesa. “O destino sempre chega”, diria Thanos, e agora, o Universo Cinematográfico da Marvel alcança o seu ápice com “Vingadores: Ultimato”. Continuar lendo “Vingadores: Ultimato”

A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell

“Em uma trama de autodescoberta, adaptação de mangá destaca que futuro ‘cyberpunk’ está cada vez mais próximo da nossa realidade”

Por Luís Gustavo Fonseca

Ghost in the Shell é um mangá escrito pelo autor japonês Masamune Shirow, publicado em 1989. A história se passa em 2029 e apresenta um futuro altamente tecnológico, dominado pelas grandes corporações. Neste universo cyberpunk, onde os humanos e a tecnologia estão bastante intrincados (a ponto dos seres humanos poderem acessar extensas redes de informações com seu cyber-cérebros), a fonte para de poder reside no controle de informações e de dados. Continuar lendo “A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell”

Mogli – O Menino Lobo

“Com excelente visual, história do Menino Lobo tem adaptação à altura”.

Por Luís Gustavo Fonseca

Nos últimos anos, a Disney vem apostando sem medo nas adaptações live actions de seus clássicos animados. Empreitada que, por um lado, rendeu bons filmes como Cinderella e Alice no País das Maravilhas. Malévola, por outro lado, deixou a desejar, apesar do extremo sucesso comercial. E no horizonte, mais estão a caminho: A Bela e a Fera (com Emma Watson), Mulan, Ursinho Pooh (!!!) e Dumbo. Neste ano, chega aos cinemas a adaptação de uma das minhas animações preferidas da infância: Mogli – O Menino Lobo.
Continuar lendo “Mogli – O Menino Lobo”

Ave, César!

“Nova produção dos irmãos Coen aposta no humor diferente da dupla para pescar atenção do público”

Por Luís Gustavo Fonseca

Com o passar dos anos, os irmãos Joel e Ethan Coen se tornaram uns dos meus diretores favoritos, sobretudo pelo humor único da dupla e pela diversidade de abordagem nas obras. Após ver quase toda a filmografia da dupla, é até estranho pensar que eles são os responsáveis por produções tão diferentes como Fargo, Queime Depois de Ler, Onde os Fracos não Têm Vez, E Aí, Meu Irmão, Cadê Você? e Arizona Nunca Mais (putz, John Goodman e Nicolas Cage com o humor dos Coen. Se você ainda não viu, assista!). Com esse histórico, e contando com um baita elenco, não havia como não ficar ansioso por Ave, César! Continuar lendo “Ave, César!”

[F!CAST] O Monstro da Expectativa: Era de Ultron

“Oi, eu sou o Matheus e este é O Monstro da Expectativa!” 

Hoje, saiba de qual lado estou no filme da Marvel que ainda não é Guerra Civil, mas já dividiu todas as opiniões! Vingadores: Era de Ultron!

Duração: 14 minutos.

[DOWNLOAD]

(Clique com o botão direito em [DOWNLOAD] e selecione Salvar link como)

Continuar lendo “[F!CAST] O Monstro da Expectativa: Era de Ultron”

Ela

“Ao final de 2 horas, 3 certezas: 1- Spike Jonze tem ideias muito loucas; 2-Amar um computador é possível; 3-Scarlett Johansson está muito além de um corpo bonito”

Por Luís Gustavo Fonseca

Assim como em 12 Anos de Escravidão, Ela foi aquele filme que eu quis ver sem saber praticamente nada. Sério, a ÚNICA coisa que eu sabia do filme é que o Joaquin Phoneix (ator que tem a minha admiração) usava um bigode estranho no rosto, e só. Nada sobre a história, nenhum trailer… E esse nome: Ela. Uma palavra tão comum, que achei inovador ser o título do longa. E faz absolutamente todo sentido. Continuar lendo “Ela”

Capitão América: O Soldado Invernal

“Espionagem, porradaria e integração. Os elementos que fazem do 2º filme do Bandeiroso o melhor filme solo da Marvel”

Por Luís Gustavo Fonseca

Se tem algum herói que eu acho que é injustiçado, esse personagem é o Capitão América. Ele, criado em plena 2ª Guerra Mundial, é muitas vezes culpado por toda e qualquer ação do país que representa. Invasão ao Afeganistão? Culpa do Capitão América; Espiona a Petrobrás? Culpa do Capitão América; As petroleiras americanas são responsáveis pela miséria em algum lugar? Culpa do Capitão América; A política externa dos EUA é agressiva e intolerante? Já sabem de quem é a culpa. Continuar lendo “Capitão América: O Soldado Invernal”