Venom

Tom Hardy se esforça, mas não consegue salvar produção sem identidade de desempenho pífio”

Por Luís Gustavo Fonseca

Em 2015, a Sony fechou um acordo com o Marvel Studios que indicava uma mudança radical na forma com que ela lidava com o universo do Homem-Aranha, herói que o estúdio tem os direitos de licenciamento, mas que não vinha tendo o mesmo sucesso de público e crítica que conquistou na última década. O personagem passou a integrar o Universo Cinematográfico da Marvel, tendo aparecido em três ocasiões de 2016 para cá: “Capitão América: Guerra Civil”, “Homem-Aranha: De Volta ao Lar” e “Vingadores: Guerra Infinita”. Continuar lendo “Venom”

Anúncios

7×1: Homem-Aranha 3

Por Luís Gustavo Fonseca

Lembro que Homem-Aranha 3 foi o primeiro filme do personagem que assisti no cinema. O Amigão da Vizinhança tornou-se meu herói predileto tanto por influência dos outros dois longas, assistidos na televisão, mas principalmente por influência do clássico desenho da década de 90. Muito dessa ligação vem do fato de Peter Parker ser um jovem comum, que se esforça para pagar as contas e ir bem na escola, uma de suas características mais consagradas. Mas o que mais chamava a atenção era o modo irreverente e cômico com que ele lidava com seus vilões, caçoando deles e nunca perdendo a hora para fazer suas piadinhas. Continuar lendo “7×1: Homem-Aranha 3”